EDP Distribuição constituída arguida no incêndio de Monchique-Silves

A EDP Distribuição e um colaborador foram constituídos arguidos no âmbito do processo relativo ao incêndio de Monchique que,  em 2018,  atingiu uma parte significativa da serra de Silves, segundo foi divulgado pela empresa.

No entanto, a empresa contesta que a origem do incêndio tenha sido a rede elétrica,  argumentando que o ponto de ignição, identificado pela Autoridade Nacional  de Proteção Civil, não tem nenhuma linha elétrica nas suas proximidades. Ainda assim, manifesta a sua  disponibilidade “para facultar todas as informações solicitadas, de forma a auxiliar as entidades competentes, na reconstituição dos factos relevantes e no apuramento das causas que conduziram a este incêndio”.

Recorde-se que este incêndio deflagrou no dia 3 de agosto de 2018, na serra de Monchique e estendeu-se também aos concelhos de Silves, Portimão e Odemira tendo sido controlado apenas no dia 10 de agosto. Pelos danos causados e área ardida foi classificado como o maior incêndio registado em 2018 na Europa.

 

 

Veja Também

Assembleia Municipal de Silves reúne dia 30 de setembro

A Assembleia Municipal de Silves irá reunir no dia 30 de setembro, pelas 21 horas, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *