Home / Concelho / Nova Unidade de Saúde Móvel está parada há meses

Nova Unidade de Saúde Móvel está parada há meses

Está parada, a aguardar homologação, a Unidade de Saúde Móvel que há vários meses deveria ter entrado em funcionamento no concelho de Silves. Na mesma situação, encontram-se as viaturas que se destinam a servir os concelhos de Albufeira, Alcoutim, Aljezur, Castro Marim, Loulé, Monchique, Portimão, São Brás de Alportel e Tavira.
Estas viaturas foram adquiridas ao abrigo de uma candidatura conjunta ao Programa Operacional CRESC Algarve 2020, “Unidades de Saúde Móveis de Proximidade”, que envolveu a ARS Algarve e a Comunidade Intermunicipal do Algarve (AMAL), que conduziram o processo, e os municípios algarvios aos quais se destinavam as viaturas. No caso do Município de Silves foi feito um investimento na ordem dos 75 mil euros.

A nova Unidade de Saúde de Silves

As viaturas foram entregues às autarquias, em novembro de 2018, mas rapidamente se detetou um problema, pois tinham um peso que ultrapassava em 200 quilos o permitido por lei. Um problema já reconhecido publicamente pela ARS Algarve que responsabiliza a empresa fornecedora dos veículos. Alguns destes ainda chegaram a circular, mas por pouco tempo. Num caso relatado na imprensa regional, a viatura, de tão pesada, não conseguia aceder ao local onde deveria deslocar-se, no interior da serra algarvia. Outras unidades móveis foram paradas por precaução, pois não estava garantida a segurança dos profissionais de saúde.

Foi o que aconteceu em Silves. Segundo disse ao nosso jornal, a vereadora da Câmara Municipal de Silves, Luísa Conduto Luís, “após a aquisição da Unidade de Saúde Móvel, esta foi alvo de inspeção, por parte da AMAL, para verificação da viatura, bem como dos equipamentos presentes na mesma. Na data, 16 de maio, o Município foi informado de que as viaturas estariam a ser reprovadas nas inspeções do Instituto da Mobilidade e dos Transportes, IP (IMT)”.

Assim, a viatura “não se encontra a realizar as atividades para as quais foi adquirida” e “é utilizada apenas em atividades esporádicas, estando, por exemplo, presente no Silves Tour e em atividades da Saúde Escolar”. Para já, a autarquia de Silves, bem como as restantes envolvidas, aguardam que a empresa fornecedora dos veículos garanta as condições necessárias à homologação das mesmas e a indicação por parte do IMT que a situação está regularizada.

Neste momento, “a viatura existente no Município continua, a desempenhar o seu funcionamento através dos atendimentos semanais nas freguesias do Concelho de Silves (S. B. de Messines, Pêra, Tunes, Algoz, São Marcos da Serra, Alcantarilha e Silves) e efetuou, em Julho, 157 atendimentos (em agosto não efetua atividade dado as férias do enfermeiro),” informa ainda a vereadora Luísa Luís Conduto.

A nova Unidade de Saúde tem como objetivo “melhorar os cuidados de saúde primários e de proximidade das populações mais vulneráveis e residentes em territórios rurais de baixa densidade, assim como garantir uma prestação de cuidados de saúde de proximidade modernizada”. Objetivo que tarda a ser cumprido.

Veja Também

DECO informa: Publicidade enganosa em cosméticos

Delegação Regional do Algarve CONSULTÓRIO DO CONSUMIDOR / DECO “Os produtos cosméticos têm novas regras, …

3 Comentários

  1. Luís Miguel VIEIRA

    Então, nao está parada. A cm está a usar e teve 157 atendimentos em julho. O título deveria ser revisto. No entanto, espero que tudo se resolva o mais rápido possível para o melhor das populações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *