Home / Concelho / Água da rede já corre em Odelouca e Benaciate

Água da rede já corre em Odelouca e Benaciate

As populações de Odelouca, na freguesia de Silves e de Benaciate e Lavajo, na freguesia de São Bartolomeu de Messines, viram recentemente concretizada uma antiga reivindicação, a de terem água da rede de abastecimento público a correr nas suas torneiras.

Foi no mês de julho que a Câmara concluiu a empreitada da ampliação da rede de abastecimento de água aos sítios do Benaciate e Lavajo, chegando a vários locais próximos e limítrofes daquelas localidades. Cerca de um mês depois, estava também concluída a obra de extensão da rede de água ao sítio de Odelouca.

Esta última obra foi uma “intervenção de alguma complexidade”, explica o Município de Silves, que se debateu “com o problema e as consequências de uma conduta instalada há mais de uma década” mas que nunca chegou a ser ligada e a servir as populações.
A intervenção, que custou mais de 200 mil euros, teve início com “a execução de oito travessias rodoviárias (passagem de condutas pelas pontes), seguindo-se outros trabalhos como a construção de nove ramais de ligação, a correção de anomalias, a execução de outra travessia sobre canal de rega, a instalação de dois marcos de incêndio, bem como a instalação de sete ventosas e de uma válvula redutora de pressão (VRP) no sentido de controlar o ar das condutas e a pressão, estabilizando o funcionamento do sistema e prevenindo o surgimento de roturas. Os trabalhos finais consistiram na colocação em carga das condutas, desinfeção, recolha de análises à água e instalação dos contadores.”

No que respeita à obra do Benaciate e Lavajo, que está a servir uma população na ordem das 450 pessoas, a mesma resultou de uma candidatura que a autarquia apresentou ao Programa Operacional da Sustentabilidade e Eficiência no Uso dos recursos (POSEUR), tendo tido um custo de mais 877 mil euros, sendo uma grande parte financiado pelos fundos comunitários.
A empreitada contemplou” a instalação de tubagem ao longo de 15,3 km, a construção de duas válvulas redutoras de pressão (VRP) situadas nas extremidades da intervenção, a colocação de 271 contadores de água (com telemetria) e a intervenção em mais de 11 km de estradas e caminhos”.

Estas obras, que permitiram levar “este precioso líquido a numerosas famílias, enquadra-se na “linha de orientação estratégica do Município de Silves, direcionada para a remodelação, extensão, consolidação, modernização e defesa do sistema público de abastecimento de água e tendente a garantir o uso eficiente da água e a elevar os níveis de bem-estar e qualidade de vida das populações, para além da revitalização do interior”, adianta a Câmara Municipal de Silves.

Veja Também

Silves ataca perdas de água

Um milhão e meio de euros – é o investimento que a Câmara Municipal de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *