Home / Vida / Psicologia / Tempo de férias

Tempo de férias

Em tempo de férias para a maioria, recuperam-se energias e idealmente reduz-se o ritmo dos dias.
Acostumamo-nos a viver no ritmo da sociedade e esquecemo-nos de que ainda há muita coisa para conhecer. Paramos de prestar atenção ao redor e acabamos por perder muitas coisas boas que a vida coloca no nosso caminho. Porque correm tanto as pessoas? Porque precisa tudo de ser tão depressa? Não precisa de ser assim. A vida passa e muitas vezes não demos conta, não percebemos o quanto perdemos no caminho, o quanto nos deixámos dominar pela rotina e não apreciámos as pequenas coisas, o que a vida tem de singelo e simples. Gastamos demasiado tempo com coisas que nada acrescentam à nossa felicidade, ou trazem de positivo.

No meio da azáfama diária, não é muito difícil esquecermo-nos de cuidar de nós e colocarmos de lado o que verdadeiramente gostamos de fazer. Contudo, mais tarde ou mais cedo, os sinais de exaustão começam a dar sinais, que muitas vezes ignoramos, ou fazemos por ignorar.

Quando nos colocamos de lado, o preço a pagar pode tornar-se muito alto. O esgotamento físico cansa muito e traz consequências, mas o esgotamento mental é o pior de todos. O Corpo vai dando sinais, através da dor física, do desconforto emocional, é preciso aprender a interpretá-los e agir.

É tanta coisa a acontecer que, em alguns momentos, nosso corpo pede uma pausa. Mas e a nossa mente que tanto trabalha? Ela também implora por um descanso, por um intervalo entre as coisas, por um dia sem stresse. Fazer algo simples pode fortalecer sua autoestima, melhorar o humor e contribuir para o bem-estar físico e emocional. Portanto, pense em todas as coisas que gosta e que o(a) deixam com aquela sensação de plenitude. Pense também no quanto você se tem dedicado a essa atividade e aumente o tempo que lhe dedica. Pode ser ler um livro, passear à beira mar, dormir a sesta no sofá, …. desde que seja positivo. Qualquer coisa por menor que seja, pode trazer um bem-estar muito grande, ajudando a aliviar as tensões do dia e a diminuir o stresse, desde que essa atividade possa ser simplesmente praticada com prazer. Aliada à dedicação, atividades assim podem mudar não só o seu dia como também a sua semana, o seu mês, a sua vida.

A felicidade acontece quando nos permitimos fazer o que gostamos e percebemos o quanto isso nos traz bem-estar, satisfação e alegria. Independentemente de ser uma atividade simples ou complexa. O mais importante é não deixar de lado o que o (a) deixa feliz e aproveitar esse sentimento de plenitude.
Decida parar e levar a vida com mais calma, mas faça isso por si e não por ninguém. Aprenda que o seu bem-estar vale mais do que qualquer coisa, que precisa cuidar de si mesmo(a) para se manter equilibrado(a) e poder cuidar dos outros. Não deve deixar ninguém interferir nisso.

Faça o que a (o) deixa feliz!
Votos de umas férias re-energizantes e muito dedicadas a si próprio (a)!

Partilhe nas redes socias:
Share on Facebook
Facebook
0Pin on Pinterest
Pinterest
0Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin

Veja Também

Horóscopo para o mês de junho, por Maria Helena Martins

Horóscopo Mensal Por Maria Helena Junho 2020 Carneiro Horóscopo Diário Ligue já! 760 10 77 …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *