Home / Sociedade / Política / PCP questiona o Governo sobre a falta de oftalmologistas no Hospital de Portimão

PCP questiona o Governo sobre a falta de oftalmologistas no Hospital de Portimão

O Serviço de Oftalmologia do Hospital de Portimão não consegue dar resposta às necessidades, havendo doentes à espera mais de 300 dias por uma consulta externa, pelo que o PCP questionou o Governo sobre a contratação de mais profissionais de saúde.
Esta questão do PCP surge na sequência de uma visita feita por uma delegação deste partido, integrando o deputado Paulo Sá, ao Serviço de Oftalmologia do Hospital de Portimão, onde reuniu com o Diretor Clínico do Centro Hospitalar Universitário do Algarve, “tendo constatado que existe uma carência de recursos humanos neste serviço.”

Segundo o PCP, “no Serviço de Oftalmologia do Hospital de Portimão há, atualmente, 4 médicos oftalmologistas (a que acresce um médico prestador de serviços, mas que apenas faz consultas externas quatro dias por mês).
Com apenas 4 oftalmologistas, o Hospital de Portimão consegue assegurar integral e atempadamente as cirurgias, mas não tem capacidade para dar uma resposta atempada às consultas externas, as quais têm tempos de espera que podem atingir os 300 dias.
Apesar da dedicação e empenho dos médicos e demais profissionais de saúde, para dar resposta cabal às consultas externas, reduzindo, em particular, o tempo médio de espera, o Serviço de Oftalmologia do Hospital de Portimão precisa de mais dois oftalmologistas. No concurso nacional atualmente a decorrer apenas foi contemplada uma vaga para esta especialidade no Centro Hospitalar Universitário do Algarve, o que é manifestamente insuficiente.O Serviço de Oftalmologia do Hospital de Portimão tem ainda falta de um assistente técnico e de três assistentes operacionais”.

A delegação do PCP foi ainda informada “que o Serviço de Oftalmologia do Hospital de Portimão possui equipamento moderno e de elevada qualidade, que responde às necessidades do serviço e que constitui um importante fator para a atração e fixação de médicos especialistas. Esta circunstância reforça a necessidade de o Governo cumprir a sua promessa de investir 19 milhões de euros na aquisição e manutenção de equipamento no triénio 2017-2019 no Centro Hospitalar Universitário do Algarve, promessa que ainda não foi cumprida (a este propósito, ver pergunta n.º 2218/XIII/4ª do PCP, a qual ainda não foi respondida pelo Ministério da Saúde).”

Assim, o Grupo Parlamentar do PCP, por intermédio dos deputados Paulo Sá e Carla Cruz, questionou a Ministra da Saúde, dirigindo-lhe as seguintes perguntas:
“Que medidas urgentes serão adotadas pelo Governo para garantir que o Hospital de Portimão possa contar, a curto prazo, com mais dois médicos oftalmologistas, permitindo dar uma resposta atempada às consultas externas?
Quando serão contratados, para o Serviço de Oftalmologia do Hospital de Portimão, o assistente técnico e os três assistentes operacionais em falta?”

Veja Também

Exposição sobre Combatentes da I Grande Guerra está no Algoz

A Junta de Freguesia do Algoz acolhe a exposição que dá a conhecer os silvenses …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *