Home / Vida / Pessoas / Roberto Gomes, Ilustrador e game designer expõe “Mar de Aral”

Roberto Gomes, Ilustrador e game designer expõe “Mar de Aral”

“Mar de Aral”, livro lançado recentemente no XV Festival Internacional de Banda Desenhada de Beja, transformou-se num acontecimento celebrado pelos fãs. Não só por ser assinado por José Carlos Fernandes, um dos maiores argumentistas portugueses, que há muitos anos não publicava, mas também pela qualidade da ilustração, da autoria de Roberto Gomes.
Roberto Gomes, de 36 anos, natural de São Bartolomeu de Messines e na atualidade a viver por cá novamente, na Quinta das Cortes, num “regresso à terra”, apresenta-se: “ilustrador, game designer e VR dev”.

Roberto Gomes

Esta qualidade de desenho, que é amplamente elogiada nas publicações dedicadas à BD, foi inicialmente notada na EB 2,3 João de Deus, em São Bartolomeu de Messines. “A professora Fernanda é quem me incentivou, dizendo que eu tinha talento e que devia seguir para o curso de Artes”. Roberto Gomes, que sempre tivera “jeito para desenhar” seguiu o conselho. Na Escola Secundária de Silves, no Curso de Artes, com “as professoras Margaridas” (Margarida Ramos e Margarida Boto), continuou a ser estimulado e incentivado em desenvolver as suas aptidões, prosseguindo os estudos nessa área, em Faro e depois Vila do Conde.

“Ganhei interesse pelo design gráfico e pelo design de comunicação e estudei e comecei a trabalhar nessa área, fazendo ilustração, aplicações multimédia, como por exemplo para os computadores Magalhães”. Atualmente está a trabalhar num jogo de realidade virtual, fazendo também trabalhos de programação de videojogos. Na página de Facebook é possível descobrir mais sobre este trabalho, no endereço: Facebook:@ghoulkeeper.VR .

Nestes anos que foram passando, acabou por esquecer um pouco o projeto do “Mar de Aral” o qual, na realidade, esteve “10 anos à espera de sair”. O livro de José Carlos Fernandes, que o convidara para fazer as ilustrações, integrava-se num projeto mais alargado, que previa a publicação de várias obras que deveriam sair regularmente. Mas alguns desentendimentos com a editora levaram a que isso não se concretizasse. O “Mar de Aral” ainda foi apresentado na Feira do Livro do Funchal, em maio de 2009, mas apenas com meia dúzia de exemplares feitos à pressa.

Assim, a obra ficou à espera de uma oportunidade que surgiu através de José de Freitas e Bruno Caetano, “editores que nunca perderam o interesse”. E só a persistência e a certeza da qualidade do trabalho poderão justificar que 10 anos depois da 1ª data oficial de lançamento e 15 anos depois de ter sido desenhada a primeira prancha, “Mar de Aral” seja finalmente editado pelo G Floy Studio- Portugal em parceria com Comic Heart, em cinco idiomas: português, castelhano, basco, francês e polaco.
O livro “Mar de Aral” conta cinco histórias curtas, ligadas entre si. Histórias escritas por José Carlos Fernandes, às quais Roberto Gomes deu corpo, através das imagens que desenhou. Um livro de cores escuras, com um título que faz referência ao lago de água salgada localizado na Ásia Central, entre o Cazaquistão e o Uzbequistão, e onde aconteceu aquele que é considerado um dos piores desastres ambientais do planeta, ocorrido quando, devido ao desvio da água para projetos de irrigação iniciados nos anos 60, o lago, o quarto maior do mundo, começou a encolher, ao ponto de ficar reduzido a 10% do seu tamanho. (Atualmente está em curso, no Cazaquistão, uma tentativa de recuperação do Mar de Aral, ou o mar das ilhas, como se traduz para português.)
Como conta Roberto Gomes, fazer a ilustração para um livro, “não é só fazer uns desenhos”. “Primeiro imagino virtualmente a história, depois começo a desenhar, nesse processo às vezes acrescenta-se ou tira-se texto”, o trabalho final resulta da dinâmica entre o autor do texto e o autor das ilustrações e da forma como se compreendem e complementam.

O livro “Mar de Aral”, que se encontra à venda a nível nacional, estará também em destaque na Sociedade de Instrução e Recreio Messinense, em São Bartolomeu de Messines.

No dia 12 de julho, pelas 21h30, com a presença de Roberto Gomes, será inaugurada a exposição “Um Mergulho no Mar de Aral”, com desenhos, esboços e estudos da história em banda desenhada. A exposição poderá ser vista até ao final do mês de agosto.

Veja Também

Teodomiro Cabrita Neto com placa toponímica em Messines

O messinense Teodomiro Cabrita Neto, professor, jornalista, historiador, dramaturgo, ensaísta, foi homenageado na sua terra …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *