Home / Sociedade / Política / PCP teme pelo futuro da Delegação de Faro da RTP

PCP teme pelo futuro da Delegação de Faro da RTP

Uma delegação do PCP reuniu recentemente com o Conselho de Administração da RTP e com a Comissão de Trabalhadores desta empresa pública, a fim de se inteirar dos planos relativos às instalações da Delegação de Faro da RTP, sendo conhecido que irá haver alterações nas mesmas.

Segundo uma nota do PCP, no decorrer da referida reunião, o Conselho de Administração apresentou várias hipóteses que estão a ser estudadas, designadamente a “Requalificação e modernização das atuais instalações junto à Avenida Gulbenkian;
Alienação das atuais instalações (e do terreno adjacente onde se encontra uma antena) e transferência para instalações alugadas no Campus da Penha da Universidade do Algarve; Alienação das atuais instalações (e do terreno adjacente) e construção de raiz de novas instalações.”

Entende o PCP “que qualquer solução que venha a ser encontrada para as instalações da Delegação de Faro da RTP deve traduzir-se na melhoria do serviço público de rádio e de televisão, na melhoria das condições de trabalho, na modernização tecnológica e no aumento da capacidade de produção regional” e que  “os trabalhadores e as suas estruturas representativas devem ser envolvidos na análise das diferentes soluções que estão a ser equacionadas.”

O PCP “sublinha que, tendo em conta as sucessivas opções de desinvestimento nas delegações regionais da RTP, incluindo o encerramento de algumas, com implicações negativas na cobertura informativa, na presença e na produção de conteúdos por parte dessas delegações, esta situação não pode deixar de suscitar preocupações quanto ao futuro da delegação regional do Algarve.

Quando se impunha avançar na contratação de mais trabalhadores, reforçar os meios técnicos e operacionais, alargar a capacidade de cobertura informativa e de produção de conteúdos na região, o PCP teme que este processo apenas tenha como objetivo a alienação e rentabilização de património, em prejuízo do reforço do serviço público de rádio e de televisão no Algarve.”

Assim, o Grupo Parlamentar do PCP, por intermédio dos deputados Paulo Sá, eleito pelo Algarve, e Diana Ferreira, questionou a Ministra Cultura, dirigindo-lhe as seguintes perguntas:

“Tem o Governo acompanhado os planos relativos às instalações da Delegação de Faro da RTP? Como avalia as possibilidades que estão a ser estudadas pelo Conselho de Administração, em particular no que diz respeito à alienação de património público?
Que garantias pode dar o Governo de que a solução que vier a ser adotada se traduzirá na melhoria do serviço público de rádio e de televisão, na melhoria das condições de trabalho, na modernização tecnológica e no aumento da capacidade de produção regional?”

 

Veja Também

Ciclo de Cinema ao Ar Livre percorre o concelho de Silves

Um Ciclo de Cinema ao Ar Livre volta a percorrer as freguesias do concelho de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *