Jovem do Algoz assassinado em Messines

Um jovem de 19 anos, residente no Algoz, foi esta madrugada assassinado por outro jovem, em São Bartolomeu de Messines. O crime deu-se pouco depois da meia noite, quando os dois jovens se desentenderam, na rua do Forno, perto da Igreja Matriz. 

No decorrer da discussão o jovem agressor, de São Bartolomeu de Messines, desferiu uma facada na vítima que, apesar do ferimento, ainda conseguiu dirigir-se ao posto da GNR que se encontrava bastante perto. Aí foi socorrido, por uma equipa do INEM e pelos Bombeiros Voluntários de São Bartolomeu de Messines  mas acabou por não resistir ao ferimento.

O agressor, de 20 anos, entregou-se pouco tempo depois às autoridades.

O corpo da vítima foi transportado para o Gabinete de Medicina Legal de Portimão e foi solicitada a intervenção da Polícia Judiciária que está a investigar o caso e a tentar apurar o que se passou entre estes jovens, “jovens de vidas duras”, como são descritos nas redes sociais.

Veja Também

Corte de trânsito na freguesia de Messines

O Município de Silves informa que a Estrada Municipal 1161, zona da Torre, em São …

3 Comentários

  1. Boa noite,
    Os jovens não são de vidas duras calculo eu. O que será duras são as drogas proporcionadas aos jovens, tornando a vida dos ditos e a de outros, muito dura.
    A ganancia e o poder de quem usufrui da beleza e do prazer diabólico da introdução de mais vícios em quem queira viver a justa descoberta da idade da verdade. Aquela em que surge a liberdade!
    …das redes sociais só no “Terra Ruiva”, vi o termo.
    Escrevi, porque pessoalmente acho que as pessoas têm os seus nomes, assim como outros tipos… rótulos.
    Espero uma noite serena numa terra que começo a conhecer Cultura e História.
    Com os meus melhores cumprimentos,

    • Que vidas duras o que sem conhecer a pessoa não tem de falar sobre ela até porque nem se metia nem nada de drogas muito teem a mania de falar sem saber e sem conhecer as pessoas ementa-se na sua vida que nem seguer é preciso comentários.Espero que entenda isto como não deva falar de nada sem saber.

      • Bom dia, esse comentário foi para mim, ou para o jornalista que atribuiu o adjectivo?
        Não devo falar de nada???? Eu por acaso só escrevi sobre o que li, no entanto fica a pergunta, conhece-me? É que eu sei o que são drogas, danos e consequências, quanto mais não seja pelo que aprendi, fiz-me entender???
        Mais esclarecimentos, pode ligar-me 916149266. Reforço, lamento, muito o que aconteceu, ninguém merece.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *