Home / Desporto / Estudo do IPAM revela que os media portugueses não promovem notícias positivas sobre o futebol

Estudo do IPAM revela que os media portugueses não promovem notícias positivas sobre o futebol

Os programas televisivos são os principais influenciadores do tom negativo gerado à volta do futebol nacional, segundo um estudo agora divulgado.
O estudo do Instituto Português de Administração de Marketing (IPAM) revela que o tom das notícias veiculadas pelos principais meios de comunicação portugueses não são positivas para o futebol nacional e incidem maioritariamente em temas relacionados com a atualidade desportiva.

“O produto futebol nos media em Portugal” analisou a forma como os principais meios de comunicação nacional acompanham semanalmente temas sobre esta modalidade desportiva, considerando o tempo mediático dedicado ao futebol nacional. O estudo observou o comportamento dos principais media portugueses entre 7 a 13 de janeiro do presente ano – período que não foi marcado por polémicas associadas ao sector desportivo, em geral, e ao futebol, em particular, e em que apenas ocorreu a competição da Liga NOS.

Observando cerca de 30 meios de comunicação social nacionais, selecionados pela audiência, relevância e alcance com que difundem as principais notícias sobre futebol, o estudo fez 1.380 análises a conteúdo de títulos, de capas de jornais, de homepages de meios de comunicação digitais e de programas televisivos.

De forma global, o estudo do IPAM concluiu que os temas mais abordados foram de atualidade (31%) e de transferências do mercado de janeiro e os resultados (22%), em comparação com as entrevistas a atletas, dirigentes ou treinadores (19%) ou os destaques mais polémicos (6%).

Na semana analisada, os temas da ordem do dia foram a jornada da semana, especialmente o jogo entre o Sporting Clube de Portugal e o Futebol Clube do Porto, a dúvida sobre o novo treinador do Sport Lisboa e Benfica, a entrevista do presidente do SLB Luís Filipe Vieira ao programa televisivo da Cristina Ferreira ou as várias transferências de jogadores e treinadores. Ao nível das polémicas foram repetidamente repescados casos como o processo dos e-mails, e-topeira, mala ciao ou cashball, dúvidas sobre a arbitragem, apito dourado ou a presidência de Bruno de Carvalho.

Relativamente ao tom adotado pelos media portugueses durante esta cobertura noticiosa, foi, maioritariamente, neutro (68%) mas também negativo (22%), apesar da atualidade desportiva do momento. Apenas 10% dos media revelaram ter uma abordagem positiva a notícias dedicadas ao futebol nacional.

O estudo destaca ainda que são os programas televisivos, exclusivamente dedicados ao futebol, os principais influenciadores do tom negativo gerado à volta deste tema, sobretudo os de alguns canais de cabo.

 

Veja Também

Extremo Sul apresenta as suas equipas

A Associação Extremo Sul irá proceder à apresentação pública das suas equipas e dos seus …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *