21 anos da Casa Museu João de Deus apresenta “ART 21”

Até ao final do mês de novembro pode ser vista na Casa-Museu João de Deus, em São Bartolomeu de Messines, a exposição coletiva de atividades artísticas “ART 21”, inaugurada no âmbito das comemorações do 21º aniversário desta Casa.
Entre os dias 25 e 27 de outubro, a Casa-Museu João de Deus, em São Bartolomeu de Messines, comemorou o seu 21º aniversário.

Noite de Casa Aberta com os músicos Luís Gama e Ricardo Martins

Um programa com várias iniciativas, concebido não só para o público messinense, “mas a todos os que desejem conhecer melhor este espaço criado e pensado para dar a conhecer a figura do poeta e pedagogo João de Deus, nascido nesta localidade.”
Neste contexto, a Casa-Museu abriu as suas portas para uma “Casa- Aberta”, na noite de 25 de outubro, oferecendo uma visita orientada em português e inglês, e diversos apontamentos musicais de acordeão e guitarra portuguesa com os músicos Luís Gama e Ricardo Martins.

Abertura da exposição

Outro dos pontos altos da comemoração do aniversário foi a inauguração da “ART 21”, exposição coletiva de atividades artísticas que junta no mesmo espaço “uma fusão de trabalhos artísticos desde o ancestral artesanato local, à literatura, à ilustração, ao desenho e à media arte., expressão artística do séc. XXI.”.

Na inauguração da exposição, Hélia Coelho, da Casa-Museu, afirmou que a mesma junta a maioria dos artistas que aqui expuseram, ao longo dos 20 anos da Casa-Museu, juntamente com um grupo de jovens artistas que está a começar a divulgar o seu trabalho.

Helena Pinto e Hélia Coelho fizeram a apresentação da exposição

Nesse último grupo destaca-se a participação do jovem messinense, Rodrigo Gomes, que falou sobre o seu processo criativo, numa breve palestra intitulada “Os corpos que habitam o meu corpo” e apresentou imagens e vídeos, nomeadamente da sua peça “Estivadores de imagens” vencedora do Prémio Sonae de Media Art 2017.

Rodrigo Gomes

A exposição coletiva “ART 21” pode ser visitada até ao final do mês de novembro. Estão presentes os trabalhos de:

AGUARELA- Ana Bismarck;

PINTURA- Maria Silveira, Jorge Estevão, Nuno Luz, Daniel Vieira;

DESENHO- Inês Martins, Cuca Fiadeiro;

ILUSTRAÇÃO- Marta Jacinto;

GRAFITTY- Fly Pontes;

MICROCOLAGEM- Manuel Neto Santos;

FOTOGRAFIA- Carolina Gomes, Jorge Graça, Tânia Cabrita, Pedro Mascarenhas;

ESCULTURA- Júlio Antão;

AZULEJARIA E CERÂMICA- Lília Lopes;

LATOARIA- Túlio Martins;

TECELAGEM ARTESANAL- Noémia Martins;

CANA E PALMA- Ana Silva e José Vitorino.

Veja Também

O notável escritor e jornalista silvense César dos Santos, está injustamente esquecido

Lembrei-me hoje de trazer a este tablado a memória de um grande jornalista e escritor …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *