Home / Vida / Psicologia / Livro da Vida- Episódio X – Olhares sobre o mundo

Livro da Vida- Episódio X – Olhares sobre o mundo

No episódio anterior, falámos da importância do descanso e do sono para a promoção da saúde, equilíbrio e bem-estar geral. A procura do equilíbrio em nossas vidas, passa muito pela forma como interagimos com o mundo em nosso redor, como percecionamos os outros, como olhamos através dos nossos olhos e conseguimos olhar através dos olhos do outro. Neste sentido gostaria de partilhar, para reflexão, uma pequena história da tradição popular japonesa: A casa dos mil espelhos.

Tempos atrás num distante e pequeno vilarejo, havia um lugar conhecido como a casa dos 1000 espelhos. Um pequeno e feliz cãozinho soube deste lugar e decidiu visitá-lo. Quando lá chegou, saltitou feliz escada acima, até a entrada da casa. Olhou através da porta de entrada com suas orelhinhas bem levantadas e a cauda balançando tão rapidamente quanto podia.

Para sua grande surpresa, deparou-se com outros 1000 pequenos e felizes cãezinhos, todos com suas caudas balançando tão rapidamente quanto a dele. Abriu um enorme sorriso, e foi correspondido com 1000 enormes sorrisos. Quando saiu da casa, pensou: “Que lugar maravilhoso! Voltarei sempre, um montão de vezes”.

Neste mesmo vilarejo, um outro pequeno cãozinho, que não era tão feliz quanto o primeiro, decidiu visitar a casa. Subiu lentamente as escadas e olhou através da porta. Quando viu 1000 olhares hostis de cães que o olhavam fixamente, rosnou e mostrou os dentes. Ficou horrorizado ao ver 1000 cães a rosnar e a mostrar-lhe os dentes. Quando saiu, pensou: “Que lugar horrível, nunca mais aqui volto”.

Todos os rostos no mundo são espelhos. Que tipo de reflexos vê nos rostos das pessoas que encontra? A forma como vê o mundo condiciona a forma como se relaciona e interage. Na maior parte das situações, o problema não está nas coisas, mas na forma como as vê, por isso, analisar os reflexos que vê ajudará a perceber se essa visão é real, distorcida ou uma projeção dos medos, angústias ou traumas individuais. Alterar a forma como olha ajudará a criar uma melhor relação consigo próprio, com os outros, e com o meio envolvente, gerando oportunidades de descoberta, crescimento e equilíbrio, alargando horizontes e possibilidades. Quem tem medo de olhar para si próprio e encontrar os seus fantasmas mentais será incomodado por eles a vida toda.

Os nossos pensamentos fazem com que sejamos o que somos. A nossa atitude mental é o fator X que determina o nosso destino, e assim sendo, o maior problema que temos de enfrentar é o da escolha de pensamentos acertados. Criar novos olhares, alterar os pensamentos e mudar a atitude, conduzirá seguramente a resultados mais positivos, traçando um caminho de equilíbrio. Fica o desafio deste episódio: treinar ver o mundo com os olhos dos outros.

“As pessoas são solitárias porque constroem muros ao invés de pontes.”
 Antoine de Saint-Exupéry.

Veja Também

Os cuidados a ter com o pé diabético

Os cuidados a ter com o pé diabético Artigo de opinião da Dra. Fátima Carvalho, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *