Home / Sociedade / Política / PSD diz que comboios no Algarve estão no “grau zero” e exige medidas ao Governo

PSD diz que comboios no Algarve estão no “grau zero” e exige medidas ao Governo

Os deputados do PSD eleitos pelo Algarve, Cristóvão Norte e José Carlos Barros apresentaram um requerimento ao Governo no qual “exigem a  pronta reposição da normalidade de circulação dos comboios e que, quando tal não for possível, assegure o transporte rodoviário obrigatório para todos as estações e apeadeiros, de modo a que não se firam os direitos dos utentes, solicitando também que sejam antecipadamente avisados das supressões.”

Segundo estes deputados tem-se registado, em “particular no último ano e de forma mais aguda desde Agosto, uma degradação do serviço da CP no Algarve, sendo a mesma marcada pela inusitada frequência de supressão de comboios na Linha do Algarve. A título de exemplo, nos últimos dez dias, registaram-se 36 supressões de comboios na região, em regra no troço entre Vila Real de Santo António e Faro, 716 desde o princípio do ano segundo informação prestada pela CP.”

Cristóvão Norte, deputado do PSD, assinala que “o modo ferroviário está subdesenvolvido na região e, por estes dias, é chocante os maus-tratos a que os utentes estão sujeitos: muitos comboios são suprimidos, sem aviso, sem alternativa, destruturando a vida das pessoas, os seus direitos esmagados sem consideração. Pior, a CP não está a assegurar a alternativa rodoviária a que está obrigada, porque os autocarros de substituição não servem todas as estações e apeadeiros(Monte Gordo, Cacela, Conceição, Porta Nova, Luz, Livramento e Fuzeta). É assim que se suicida a ferrovia, os utentes perdem a confiança, uma falta de respeito,não voltam, e as pessoas e a mobilidade na região ficam a perder. As pessoas, muitas delas com passes mensais, nunca sabem se têm ou não comboio.”

Segundo o deputado “ a situação vai continuar a degradar-se. Nada se fez para adquirir ou alugar comboios para suprir estas falhas, e a eletrificação da Linha do Algarve que segundo o Governo estaria concluída em 2019 ainda nem sequer foi lançada e o Governo já assumiu que a obra no Algarve vai ficar para o fim.”

 

Veja Também

Assembleia Municipal de Silves toma conhecimento de decisão do Tribunal de Contas

Na sessão extraordinária da Assembleia Municipal de Silves, que decorreu no dia 31 de outubro, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *