Home / Concelho / Esta noite não se dorme na Pedreira, na freguesia de Silves

Esta noite não se dorme na Pedreira, na freguesia de Silves

Esta noite não se dorme na Pedreira, na freguesia de Silves, a poucos quilómetros da cidade. O fogo que se adivinha, mais do que se vê, em clarões vermelhos que surgem repentinamente por detrás dos montes, a imensa e espessa nuvem de fumo cinzenta e pesada e o cheiro persistente não permitirão o descanso dos moradores. Nem o dos manobradores das máquinas de rastos que irão levar toda a noite a tentar deter o fogo na encosta que tem mato, tentando impedir que progrida para a encosta por onde se espalham as dezenas de habitações.

Na Pedreira, ao fim da tarde, com o fogo atrás do monte

Assim como não dormirão os técnicos da proteção civil e os militares da GNR que se encontram de prevenção para que, caso se confirme o pior cenário, possam ajudar a retirar as pessoas das suas moradias antes que o fogo as encontre.

Foi neste cenário, ao final da tarde, que o Terra Ruiva encontrou a presidente da Câmara Municipal de Silves, Rosa Palma, que na altura se encontrava a acompanhar e a desenvolver um trabalho de sensibilização da população para a necessidade de se precaver e de acatar as indicações das autoridades. No rosto de quem não dorme convenientemente há alguns dias, também a preocupação de mais uma noite de sobressalto e expetativa.

A questão principal é a de saber para onde vai o fogo, como se comportará, alimentado pelo forte vento que se faz sentir. A presidente fala da situação vivida no dia anterior, quando ao princípio da noite se pensou que uma grande parte do incêndio estava controlada para logo depois tudo mudar e colocar novamente alguns locais em risco. Como hoje aconteceu no Zebro de Cima, Falacho e também na zona da Quinta Pedagógica onde, depois da retirada dos funcionários, foi feito um enorme esforço para conseguir meios suficientes para salvar os animais, o que foi alcançado. Já mais para o meio da tarde, a maior preocupação começou a ser a zona da Pedreira para onde o fogo começou a deslocar-se… deixando para trás a cidade de Silves completamente envolvida numa espécie de cortina de fumo e um ar difícil de respirar.

A cidade de Silves envolta em fumo, ao final do dia

Entretanto, começava a normalizar a situação no Falacho de Cima e Falacho, o que permitiria porventura o regresso a casa de algumas dezenas de pessoas que foram retiradas de habitações dessas zonas e instaladas temporariamente na EB 2,3 Garcia Domingues, em Silves, onde tinham condições para descansar e alimentação cozinhada na cantina da escola.

Agora, enquanto a noite avança, avança também uma grande coluna de fumo em direção à freguesia de São Bartolomeu de Messines, de onde já é visível o fogo na freguesia vizinha de Silves. Ainda a grande distância mas já a preocupar, principalmente devido ao vento forte que se faz sentir.

Veja Também

Juntas de Freguesia com novos equipamentos

A Junta de Freguesia de São Bartolomeu de Messines tem duas novas viaturas, entregues pela …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *