Home / Economia & Emprego / Economia / Sector Agrícola do Algarve debate desafios e oportunidades

Sector Agrícola do Algarve debate desafios e oportunidades

Decorreu no dia 22 de junho em Loulé, no Auditório da Associação Empresarial da Região Algarve (NERA), uma conferência intitulada “Sector Agrícola no Algarve – reforçar dinamismos e explorar oportunidades”.
Organizada pelo NERA, contou com a colaboração da Universidade do Algarve, Direção Regional de Agricultura e Pescas, Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR) e Associação de Municípios (AMAL).

O encontro, idealizado por Vítor Neto, presidente do NERA, teve como objetivo despertar para os desafios que se colocam a Portugal face às alterações do quadro de funcionamento da economia mundial, advindas da instabilidade da presidência de Donald Trump, nos Estados Unidos da América e da grande fragilidade da União Europeia e dos seus líderes, com desfechos imprevisíveis para o mundo que conhecemos.
Assim defende Vítor Neto a tese que é prioritário, do ponto de vista de desenvolvimento para Portugal e dentro do quadro europeu, traçar uma estratégia própria, que contemple a recuperação, reconstrução e o reforço da nossa base produtiva, com visão de futuro, olhando para os nossos recursos endógenos, experiência e sabedoria. Sustentando que só assim será mais fácil superar uma tempestade que parece avizinhar-se, de consequências incalculáveis. No caso concreto do Algarve defende igualmente uma estratégia assente na inovação, corrigindo o desequilíbrio da economia regional, afirmando que a região não tem turismo a mais, mas sim todos os outros sectores a menos, principalmente o primário, ou não tivesse o Algarve tido um importante papel neste sector no passado. Consolidar o turismo na região pressupõe, na sua opinião, fortalecer a estrutura económica global, conferindo-lhe consistência e robustez, alargar a base produtiva a outros sectores, numa perspetiva competitiva e de futuro.

A mesa da conferência (foto de Hugo Rodrigues/sul Informação

Neste intuito foram apresentados, durante o dia, nos diferentes painéis (pomar algarvio, fruticultura e vinha; floresta, caça e pecuária, horticultura, pequenos frutos, etc.), os constrangimentos, mas também as potencialidades do sector, numa autêntica radiografia ao Algarve agrícola, florestal e pecuário. Os oradores repartiram-se entre professores universitários, quadro técnicos da Direção Regional da Agricultura e empresários agrícolas das diferentes áreas, que partilharam as suas experiências e expectativas aos cerca de 150 participantes.

A sessão de encerramento, de uma iniciativa extremamente oportuna e de autêntico sucesso, na nossa opinião, contou com a presença do reitor da Universidade do Algarve, presidente da CCDR, presidente da AMAL e do secretário de Estado das Florestas e Desenvolvimento Regional.

Da iniciativa saiu um grupo de trabalho para consolidar a retoma que o sector agrícola tem vindo a registar nos últimos anos na região, refletir em novos produtos, apostar na investigação, comercialização interna e externa, em suma uma estratégia integrada para o sector agrícola no Algarve.

Veja Também

Abertas candidaturas para apoios a diversas atividades agrícolas

No âmbito do Grupo de Ação Local ADERE 2020, ao abrigo da medida 10.2. do …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *