Home / Sociedade / Cultura / Latoaria renasce em Messines

Latoaria renasce em Messines

Até ao final do mês de julho deverá estar concluído o Percurso de Latoaria que está a ser concebido para as ruas da vila de São Bartolomeu de Messines.
Esta é mais uma ação no âmbito do projeto “A arte do latoeiro”, que se iniciou o ano passado, apoiado pela EDP no âmbito do programa Tradições e que conta com a parceria da Câmara Municipal de Silves e da Junta de Freguesia de São Bartolomeu de Messines.
Na primeira fase, este projeto desenvolveu uma componente de formação, com um curso que foi realizado no âmbito do projeto TASA- Técnicas Ancestrais Soluções Atuais, com o apoio da Proactiveur e das autarquias.

O mestre e os aprendizes, na oficina no Largo João de Deus

O objetivo principal era o “reativar o ofício através da formação de futuros latoeiros, para evitar a extinção desta arte” o que, para já, parece ser possível de acontecer, com a formação e empenho dos novos aprendizes que continuam a ganhar experiência e conhecimentos, numa oficina improvisada na casa onde nasceu o poeta João de Deus, no Largo João de Deus, em S. Bartolomeu de Messines.

Elaborando o percurso da latoaria

Das mãos destes novos latoeiros já saíram muitas peças que foram mostradas ao público em ocasiões como a Festa das Tradições, em S. Bartolomeu de Messines, ou no Mercado Fora d’ Horas, em Silves.
Uma maior ambição seria que, no final da formação, “S. Bartolomeu de Messines se assumisse como um polo de latoaria, no futuro”, como diz a coordenadora do projeto, Alexandra Santos.

Alexandra Santos

Para já, no presente, impõe “deixar algum legado” e “devolver as memórias às pessoas” pelo que no dia 9 de maio, foi realizada uma sessão de “design thinking”, com a população de Messines, convidada a apresentar sugestões sobre a temática e lugares do futuro Percurso de Latoaria.

Num passado recente, as peças de latoaria faziam parte do quotidiano das pessoas e Alexandra Santos acredita que isso pode voltar a acontecer, com “peças tradicionais feitas como peças para o século XXI”, respondendo a “novas necessidades e visando novos consumidores”.

No Facebook, foi criado o grupo “Latoaria de São Bartolomeu de Messines” onde vão sendo atualizadas as informações relativas a este projeto.

Veja Também

Apresentado o livro “José Rodrigues Vitoriano, um operário construído”

Decorreu no dia 5 de outubro,” na Biblioteca Municipal de Silves, na sala “Urbano Tavares …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *