Home / Sociedade / Cultura / Pedro Chagas Freitas na Biblioteca de Silves

Pedro Chagas Freitas na Biblioteca de Silves

Pedro Chagas Freitas estará em Silves no dia 22 de junho, pelas 21h30, onde será o convidado da primeira sessão da rúbrica “À conversa com…”, promovida pela Biblioteca Municipal de Silves.

A sessão será moderada por André Sousa, escritor e sociólogo, natural de Armação de Pêra.

A entrada é livre.

“Será, assim, um serão onde, num ambiente e conversa informais, o público poderá ficar a saber mais sobre o autor do best seller “Prometo Falhar”, que conta com mais de meio milhão de exemplares vendidos em todo o mundo”, adianta a autarquia.

Pedro Chagas Freitas

Pedro Chagas Freitas nasceu em Guimarães, a 25 de setembro de 1979. Formou-se em Linguística na Universidade Nova de Lisboa e começou por ser chefe de redação da revista Estádio D. Afonso Henriques. Escreveu para vários jornais, nomeadamente A Bola e o Desportivo de Guimarães. Foi editor e chefe de redação do jornal Global Minho & Porto e redator do jornal Inside. Trabalhou, ainda, na área da escrita publicitária.

Em 2005, publicou a sua primeira obra literária “Mata-me”, seguida de “O Evangelho da Alucinação”. Coordena sessões de escrita criativa, bem como seminários e workshops na mesma área. Em 2010 estrou-se em rádio, apresentando o programa Ensaios sobre a Imbecilidade e, em 2012, na televisão, sendo o autor e apresentador de uma rúbrica de literatura, no canal MVM. Nesse ano, colocou ainda em prática o seu primeiro curso de escrita criativa realizado através do Facebook.

André Sousa

Nasceu em 1989, é natural de Armação de Pêra (Algarve) e formado em Sociologia pela Faculdade de Economia da Universidade do Algarve.

A sua vertente social sempre o inspirou a passar para o papel aquilo que pensa sobre as relações humanas. Apaixonado pelas palavras, escreve vários formatos mas a poesia é a sua grande paixão.

Pedacinhos de Mim é o projeto literário que desenvolve desde 2011. Um brincador – tal como se define – aborda o amor em todas as vertentes, tratando por tu esse sentimento tão vivo e capaz de alterar mentalidades, ações e visões do mundo.

Conta com três livros editados, O Homem Que Me Fizeste Ser (2016), um diário íntimo, e Juro Amar-te (2015), uma coletânea de poemas. Lançou recentemente “Quem ama não esquece”, o seu primeiro romance, que pretende apaixonar o coração de todos os leitores.

Veja Também

Antigo Celeiro no Algoz transformado no Centro Cultural d’Athaide Oliveira

A Associação Patrimonial do Algoz – APA inaugurou, no dia 5 de outubro, o novo …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *