Home / Concelho / Construção de rotunda em Silves levada à Assembleia Municipal

Construção de rotunda em Silves levada à Assembleia Municipal

O apelo para a construção de uma rotunda à entrada de Silves, no cruzamento da EN 124-1, foi levado à Assembleia Municipal que decorreu no dia 30 de maio, pelo mentor do movimento criado no Facebook “Apoio à construção de rotundas junto à Ponte do Rio Arade – Silves”.
Embora o referido grupo tenha no Facebook mais de 1600 membros, e todos tivessem sido convidados, apenas o seu mentor, Carlos Rocha, e um amigo, compareceram nesta sessão.
Um facto que Carlos Rocha não deixou de assinalar e lamentar, constatando a dificuldade em organizar movimentos cívicos e em mobilizar a população. Ainda assim, este cidadão silvense interveio, explicando a origem e objetivos deste movimento surgido após a ocorrência de um acidente, no dia 5 de maio. Num local, disse Carlos Rocha, onde, segundo uma estimativa informal, se registam “cerca de 40 acidentes por ano”. O que justificou a criação deste “movimento de cidadãos, apartidário, sem qualquer ligação a instituições”, para reivindicar junto das entidades competentes a construção de uma rotunda.
Em resposta, a presidente da Câmara Municipal, Rosa Palma, afirmou que o “executivo tem bem presente esta preocupação” e que recentemente, no dia 10 de maio, o assunto foi abordado numa reunião realizada em Almada com a Infraestruturas de Portugal (IP).
A presidente informou que a resposta da IP foi de que não previam executar esta rotunda nos próximos anos, até porque o local não constava da lista de “pontos negros a intervir”. Ainda assim, acrescentou Rosa Palma, a autarquia de Silves apresentou o pedido de execução da rotunda, formalmente, por escrito, no dia 22 de maio.
Na opinião do executivo camarário, acrescentou a presidente, esta pretensão da população é inteiramente justa, pelo que a edilidade irá continuar a pressionar a Infraestruturas de Portugal, também no sentido de saber o que será possível a autarquia fazer, uma vez que esta não é uma competência da Câmara. Rosa Palma disse que para já, numa primeira intervenção, a Câmara deseja colocar bandas sonoras, com a devida autorização da IP. Esta medida levará à redução da velocidade de circulação dos veículos mas a presidente afirmou que isto irá apenas “minimizar a situação” pelo que apelou para que “as pessoas se mantenham mobilizadas” nesta luta.

Rotunda prevista desde 2009

A construção de uma rotunda à entrada de Silves, para substituir o entroncamento que existe, é uma obra prevista desde 2009, integrada num conjunto de melhoramentos previstos para a EN124-1, a realizar pela Estradas de Portugal.
“Prevê-se a melhoria das condições locais existentes, em termos de pavimentação, drenagem e segurança rodoviária e a implantação da nova rotunda de Silves” , para uma “redução da sinistralidade” e melhoria “ao nível da capacidade e das condições de fluidez de circulação” lê-se nos documentos a que o Terra Ruiva teve acesso.
O projeto da rotunda foi elaborado mas não chegou a ser iniciado, situação que se mantém até hoje.

Jardim da República

Na segunda parte da reunião a Câmara Municipal apresentou uma proposta para aprovação da linha de crédito contraída, que foi aprovada por unanimidade. O mesmo aconteceu com o 2º ponto da Ordem de Trabalhos, relativo à empreitada de requalificação do Jardim da República, em Silves.
Uma obra que irá avançar em breve e cuja conclusão está prevista para 2020. Uma obra, como disse Rosa Palma, que é uma “ambição dos silvenses”, porque “todos temos uma história passada naquele jardim”.

Veja Também

Obras de Centro Histórico de Silves levam a cortes de trânsito

A Câmara Municipal de Silves informa que devido aos trabalhos de escavação, ligação de ramais …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *