Home / Vida / Pessoas / Bombeiros de Silves festejam o 92º aniversário

Bombeiros de Silves festejam o 92º aniversário

A Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Silves fez 92 anos no dia 15 de maio. Uma data que irá festejar com várias atividades, no domingo, dia 20 de maio.

O programa é o seguinte:

– 08:00 horas – Alvorada
– 08:15 horas – Içar da Bandeira com Formatura
– 08:30 horas – Desfile Apeado Motorizado/Romagem ao Cemitério
– 10:00 horas – Celebração da Eucaristia – Sé Catedral de Silves
– 11:45 horas – Receção aos Convidados
– 12:00 horas – Condecorações e Intervenções
– 12:45 horas – Porto de Honra

Bombeiros Voluntários de Silves, no quartel no largo dos Paços do Concelho

 

A constituição deste corpo de bombeiros remonta a 1896, quando em sessão camarária de 21 de fevereiro, sob presidência de José Teixeira Gomes, o vice-presidente, padre Bernardo José de Loureiro informou que “tendo sido convidado para assistir a uma reunião que teve logar na noite de 20 do corrente mez e em que foi nomeada uma Commissão para angariar por meio de subscripção aberta entre os principaes proprietarios, negociantes e industriaes d’esta cidade os recursos necessarios para a compra d’uma bomba d’ incendios e respectivo material, bem como para a organisação d’um Corpo de Bombeiros Voluntarios”.

A Associação Humanitária Bombeiros Voluntários de Silves foi então fundada no mês de março desse mesmo ano, com o lema «Vida por Vida». Da primeira direção, constituída por membros de famílias ilustres silvenses, fazia parte: Francisco d’Assis Mascarenhas Grade (presidente), Neutel Augusto Marreiros (secretário) e Manuel de Vasconcellos (tesoureiro). Foi seu sócio fundador n.º 1,  Alberto Pereira Taveira de Magalhães e 1.º comandante da corporação António de Mascarenhas Júdice e 2.º comandante António de Matos Correia Teles. O corpo de efetivos era composto essencialmente por operários das fábricas de cortiça.
Um mês depois, tendo os Bombeiros solicitado à Câmara a cedência de uma casa onde pudessem recolher a bomba de incêndio, o carro do material e mais utensílios foi deliberado “ceder a caza onde se acha actualmente o açougue”, ficando para quartel e sede da direção o edifício situado na atual rua 25 de Abril, nas instalações ocupadas pela Cruz Vermelha.

(Para mais pormenores sobre a história dos Bombeiros de Silves ver artigo publicado no Terra Ruiva : http://www.terraruiva.pt/2016/05/19/90o-aniversario-dos-bombeiros-voluntarios-de-silves-parte-i/

 

Veja Também

APAV assinala Dia Internacional da Pessoa Idosa lembrando que violência está a aumentar

A APAV associa-se, uma vez mais, à iniciativa anual do Dia Internacional da Pessoa Idosa,  …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *