Home / Algarve / Plano de Ação e Salvaguarda da Dieta Mediterrânica está em consulta pública

Plano de Ação e Salvaguarda da Dieta Mediterrânica está em consulta pública

O Plano de Ação e Salvaguarda da Dieta Mediterrânica está em consulta pública até ao dia 15 de maio de 2018, pretendendo-se, nesse período, recolher opiniões, sugestões e contributos para o referido Plano.

Com o Plano de Salvaguarda da Dieta Mediterrânica pretende-se apoiar a continuidade deste “modo de vida” de modo sustentável e transmitir às gerações vindouras o conceito da dieta mediterrânica. É nesse sentido que Universidade do Algarve, que coordenou os trabalhos, em colaboração com diversas entidades regionais elaborou este documento, o qual foi aprovado em sede da Comissão Regional da Dieta Mediterrânica para posteriormente ser objeto de consulta pública e que pode ser consultado aqui: CCDRA_DM_Plano_Salvaguarda_Atividades_mar_2018

O Plano de Atividades, que se coloca agora em consulta pública, define os objetivos e as iniciativas considerados estratégicos para a Salvaguarda do Património Cultural Imaterial da Dieta Mediterrânica no âmbito de: (1) identificação, investigação e documentação; (2) preservação e proteção; (3) promoção e valorização e (4) transmissão, através da educação formal e não formal.
Para cada uma destas áreas de atuação são identificadas as ações que, em cada uma dessas iniciativas, diversas entidades regionais se propõem realizar de 2018 a 2021.

A Dieta Mediterrânica foi inscrita a 4 de Dezembro de 2013 na lista do Património Cultural Imaterial da Humanidade da UNESCO. Tratou-se de uma candidatura e um processo totalmente novo, que substituiu e alargou a candidatura de 2010 da iniciativa de Espanha, Itália, Grécia e Marrocos.

A decisão, que abrangeu Portugal e a sua comunidade representativa Tavira, mas também a Croácia / Hvar e Brac, Chipre / Agros, Espanha / Soria, Grécia / Koroni, Itália / Cilento e Marrocos / Chefchaouen, foi tomada em Baku, capital do Azerbaijão, na 8ª Sessão do Comité Intergovernamental para a Salvaguarda do Património Cultural Imaterial.

Com esta inscrição, Portugal assumiu particulares responsabilidades na defesa das culturas locais, a obrigação de realizar inventários e de participar no Plano de Salvaguarda com os outros Estados e comunidades representativas.

A Dieta Mediterrânica envolve uma série de competências, conhecimentos, rituais, símbolos e tradições ligadas às colheitas, à safra, à pesca, à pecuária, à conservação, processamento, confeção e, em particular, à partilha e ao consumo dos alimentos. Comer em conjunto é a base da identidade cultural e da sobrevivência das comunidades por toda a bacia do Mediterrâneo.

Veja Também

365 Algarve arranca em outubro com mais de 400 iniciativas culturais

A terceira edição do programa “365 Algarve” arranca a 4 de Outubro com uma programação …

Um Comentário

  1. É de grande relevância essa ação, ensinar as futuras gerações como se alimentar de forma saudável é de suma importância para diminuir drasticamente as filas do hospitais e e será um golpe fatal no problema crescente da obesidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *