Home / Vida / Pessoas / Mensagem do Bispo do Algarve a todos os cristãos algarvios

Mensagem do Bispo do Algarve a todos os cristãos algarvios

Converter o coração, reacender a luz batismal e «“iluminar” as situações mais escuras da nossa vida e de vida do mundo», envolvendo a família e as comunidades paroquias em atividades quaresmais que ponham em prática o Programa Pastoral da Diocese: é este o convite feito por D. Manuel Neto Quintas, Bispo do Algarve, na mensagem que enviou a todas as paróquias e a todos os cristãos algarvios e que foi divulgada pela Diocese.

Bispo do Algarve, Manuel Quintas

«A Quaresma», diz o prelado algarvio, é «um tempo propício para acolhermos, com um coração mais disponível, os apelos da Palavra Deus e nos dispormos a progredir, de modo mais intenso, na conversão pessoal». Por isso, os cristãos devem, neste tempo particular de preparação para a Páscoa, «acolher na própria vida, Cristo vivo e ressuscitado, ou deixar-se acolher por Ele(…). E anunciá-lO e testemunhá-l’O é, por isso mesmo, a nossa alegria e a nossa felicidade».
Nesse sentido e dando seguimento às propostas que integram o Programa Pastoral, o bispo do Algarve salienta a necessidade de anunciar o Evangelho em família, já que a Palavra e a figura de Cristo são os alicerces para a construção da casa sobre a rocha (cf. Mt 7,24, tema central do Programa Pastoral deste ano), ou seja, da vida cristã onde «uma “ação missionária capaz de transformar tudo”» é marca de quem toma «a decisão de enveredar por um caminho de conversão pastoral e missionária, “que não pode deixar as coisas como estão”».

Um dos sinais mais fortes do espírito quaresmal é, para os cristãos, a partilha fraterna, fruto da “renúncia quaresmal”, que une todos os católicos algarvios anualmente numa expressão solidária com os mais necessitados. Este ano, D. Manuel Neto Quintas anuncia que esta renúncia quaresmal se destinará a apoiar a comunidade do Rogil (Aljezur). «Há muito que esta comunidade está empenhada em possuir um espaço próprio que responda às suas necessidades mais elementares, ao nível da catequese e do aprofundamento da fé, da celebração do culto, do acolhimento pessoal e da promoção da caridade», explica o Bispo e pede que todos se empenhem, tal como aconteceu em 2017, altura em que se reuniram cerca de 18 mil euros para ajudar a comunidade do Vicariato da Pedra Mourinha a estar mais perto da conclusão do seu projeto de construção de um complexo pastoral, do qual faz parte a igreja paroquial.

PartilharShare on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Email this to someonePin on Pinterest0

Veja Também

GNR reforça patrulhamento junto de zonas residenciais

A Guarda Nacional de Republicana (GNR), entre 19 e 23 de fevereiro, na sua área …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *