Home / Algarve / Supressão de comboios regionais, PCP questiona Governo

Supressão de comboios regionais, PCP questiona Governo

A Linha do Algarve tem registado nos últimos dois meses um elevado número de atrasos e supressão de comboios regionais.
Segundo um levantamento realizado pelo PCP, num período de apenas duas semanas, “entre os dias 23 de novembro e 6 de dezembro de 2017, foram suprimidos 33 comboios regionais entre Faro e Vila Real de Santo António e entre Faro e Lagos”.

Esta situação já não é nova, realça o PCP que, através do seu Grupo Parlamentar, em fevereiro de 2017, questionou o Governo, tendo o mesmo reconhecido a sua existência e informado que estava a promover “os maiores esforços na melhoria de qualidade do serviço prestado”.
“Contudo, volvido quase um ano, a Linha do Algarve continua a registar um elevadíssimo número de supressão de comboios”, afirma o PCP que considera que estas ocorrências são consequência de “um conjunto de problemas na Linha do Algarve para os quais o PCP tem vindo a chamar a atenção e que carecem de resolução urgente”.
“Mesmo antes da concretização da eletrificação da Linha do Algarve (cuja conclusão foi anunciada pelo Governo para 2021), podem e devem ser realizadas outras intervenções visando a prestação aos utentes de um serviço de melhor qualidade, designadamente a melhoria do material circulante, garantindo a sua fiabilidade e maior comodidade para os utentes”, defende o PCP.

Nas perguntas colocadas ao Governo, por intermédio do deputado Paulo Sá, eleito pelo Algarve, o PCP questiona sobre os “motivos concretos, que levaram a estas supressões (avarias no material circulante, problemas na linha, falta de trabalhadores,…) e que medidas serão tomadas para evitar estas situações que “causam grandes constrangimentos aos utentes da Linha do Algarve”.

Veja Também

“Algarve, Bonito por Natureza” é o lema da campanha lançada pela RTA

“Algarve, Bonito por Natureza” é o lema da campanha de sensibilização ambiental lançada pela Região …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *