Home / Sociedade / Ambiente & Ciência / Conduta de esgotos em Tunes rebenta e inunda várzea

Conduta de esgotos em Tunes rebenta e inunda várzea

Na várzea de Tunes, junto à estrada para o Algoz, há uma espécie de esgoto a céu aberto, que corre pelo ribeiro que atravessa esta zona. É o resultado do rebentamento de uma conduta dos esgotos que saem da povoação de Tunes.
Um problema que tem persistido e cuja resolução definitiva não será nada fácil, segundo o Terra Ruiva soube, junto da Câmara Municipal de Silves.

Esta situação aconteceu há mais de dois meses, quando uma das condutas entupiu. Com a pressão exercida, uma das tampas do esgoto saltou e o conteúdo do mesmo espalhou-se pela área circundante. À volta da referida tampa, uma grande extensão de terreno foi inundada. Outra parte da porcaria entrou para o pequeno ribeiro que ali existe e corre agora por vários metros, juntamente com a água. Nas zonas mais perto do rebentamento é visível o ocorrido e o cenário é complementado por moscas e algum mau-cheiro.
Segundo Margarida Romão Martins, moradora em Tunes, que contactou o Terra Ruiva, “assim que me dei conta da situação, à qual não poderia, nem posso ficar indiferente, dei corda às galochas, que até estavam de férias e fui colher estas imagens…O cheiro, foi o meu GPS!”.
Segundo a mesma, já outras pessoas teriam entrado em contacto com a União de Freguesias de Algoz e Tunes que “negaram de imediato a responsabilidade e a competência” para resolver o problema, pelo que terão informado a Câmara Municipal de Silves, que, por sua vez, “apesar de terem vindo ao local e por lá terem andado a patinar”, apenas conseguiram fechar de novo a tampa da conduta e acabaram por abandonar o local sem procederem a nenhuma limpeza.
Uma atitude que indignou Margarida Martins e outros tunenses, afirma, que consideram estar-se perante um atentado à saúde pública que não mereceu a atenção devida. E um problema que não sendo resolvido de vez poderá vir a repetir-se.

Situação muito complicada

“Esta é realmente uma situação muito complicada” disse-nos Francisco Martins, chefe de gabinete da presidente da Câmara de Silves.
“Os problemas nos esgotos de Algoz e Tunes são muito antigos, porque a rede foi subdimensionada, com reduções diminutas e ligações mal feitas. A agravar o problema temos as unidades industriais a despejar os seus esgotos na rede doméstica. Depois criam-se estrangulamentos e a conduta rebenta, como foi este caso”.
Sublinhando que se está perante um “grave problema estrutural que não se resolve já, de vez,”, Francisco Martins adiantou que a Câmara Municipal está a fazer tudo ao seu alcance para evitar que a situação se repita, tendo dado indicações para “todas as semanas passarem por lá e desobstruírem antes que entupa de novo”. Foi também dada a indicação aos serviços para procederem à limpeza do local, o melhor que fosse possível.

No que respeita à resolução deste e de outros problemas que existem na rede de esgotos desta União de Freguesias, o chefe de gabinete lembrou que “o subdimensionamento e inadequação da rede de esgotos de Algoz e Tunes” já tinham sido identificados “pelo Executivo Permanente da Câmara de Silves, no anterior mandato”. Assim, a Câmara “já encomendou há algum tempo um estudo à Universidade do Algarve para quantificar a capacidade da rede existente e ver a forma de atender às necessidades das novas indústrias e novos loteamentos. O levantamento topográfico já foi feito por uma empresa privada, agora estamos à espera para ver as soluções que a Universidade irá apresentar para se poder intervir na rede de esgotos de uma forma eficaz”, concluiu Francisco Martins.

Veja Também

150 mil euros para repavimentação da EN 124 entre Porto de Lagos e Silves

No final do mês de abril foi anunciado pela Infraestruturas de Portugal que iria ser …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *