Home / Economia & Emprego / Economia / De 9 a 14 de outubro, GNR intensifica fiscalização a veículos pesados

De 9 a 14 de outubro, GNR intensifica fiscalização a veículos pesados

A Guarda Nacional Republicana informa que entre os dias 9 e 14 de outubro, vai “intensificar a fiscalização aos veículos pesados de mercadorias e de passageiros, nas vias com maior volume de tráfego, no sentido de identificar e prevenir infrações relacionadas com estes veículos e respetivos transportes (pessoas e bens).”

«Durante o período da operação,“Tispol – Truck and Bus Operation” os militares dos comandos territoriais, da Unidade Nacional de Trânsito, do Serviço de Proteção da Natureza e do Ambiente e da Unidade de Ação Fiscal, vão levar a cabo ações de fiscalização com especial incidência para:

· Acesso à atividade transportadora;

· O controlo do peso e dos tacógrafos (tempos de condução, pausas, tempos de repouso, viciação e manipulação);

· A verificação do acondicionamento e transporte de carga e das condições técnicas dos veículos;

· O controlo da condução sob efeito do álcool e de estupefacientes;

· A verificação do uso do cinto de segurança e/ou sistemas de retenção de crianças;

· A deteção de infrações de natureza fiscal, aduaneira e ambiental.»

Esta operação, adianta a GNR,  será realizada de igual modo em todos os países da Europa e enquadra-se no plano definido pela European Traffic Police Network (TISPOL – www.tispol.org), organismo que congrega todas as polícias de trânsito da Europa, no qual a GNR é representante nacional, e pelo Euro Controle Route (ECR – www.euro-controle-route.eu/site), um grupo de serviços de controlo das estradas europeias cujo objetivo é o de melhorar a segurança rodoviária.

PartilharShare on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Email this to someonePin on Pinterest0

Veja Também

12 de dezembro: Dia Mundial da Deglutição, como identificar, causas e tratamentos

12 de dezembro: Dia Mundial da Deglutição Problemas na deglutição: como identificar, quais as causas …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *