Home / Sociedade / Lazer / Feira Medieval de Silves- Uma viagem no tempo de 11 a 20 de agosto

Feira Medieval de Silves- Uma viagem no tempo de 11 a 20 de agosto

A XIV Feira Medieval de Silves realiza-se entre 11 e 20 de agosto de 2017, no centro histórico desta cidade algarvia.
A dança, a música e a poesia guiarão o visitante ao longo de 10 dias, numa verdadeira viagem no tempo, descobrindo uma cidade vibrante e o quotidiano das gentes que ali habitaram na segunda metade do século XI, época em que a Xilb, até aí reino independente, perde a autonomia e é inserida no reino Taifa de Sevilha.
Depois de Al-Mut’amid, o célebre rei poeta, é agora governante da cidade IBN AMMAR, seu amigo de longa data, tão dotado para a poesia como para a política e uma das figuras mais marcantes da história deste território.
Entre as 18h00 e a 01h00 os visitantes poderão experimentar dois torneios a cavalo, animação exclusiva no Castelo, manjares medievais e a imponência dos monumentos.

A História
Nesta edição será retratado um período da história da cidade que ocorre na segunda metade do século XI, época em que a Xilb, até aí reino independente, perde a sua autonomia e é inserida no reino Taifa de Sevilha. É um período de alguma acalmia interna mas marcado por episódios de confronto com outros estados que o forte reino de Sevilha pretendia aglutinar.
Em Silves tivemos como governante Al-Mut’amid, o célebre rei poeta, tendo-se-lhe seguido Ibn Ammar, seu amigo de longa data, tão dotado para a poesia como para a política e uma das figuras mais marcantes da história do nosso território.
Nascido em Xanabûs (S.Brás de Alportel), no seio de família extremamente humilde, cedo sente vocação para as letras pelo que se transfere para Silves, para na sua grande mesquita receber os ensinamentos básicos, sabendo-se que se fez transportar no seu burrito. Dizem-nos as fontes históricas que terão chegado após mais de seis horas de viagem, famintos e sedentes, tendo de imediato procurado forma de se saciar. Trata-se de episódio marcante, pois quem naquele dia o satisfez com um saco de cevada será mais tarde compensado com um saco de moedas. É, contudo, incontornável apresentá-lo como um ser algo perverso, sempre pronto a trair, usando a sua inteligência, astúcia, encanto e preparação intelectual para satisfazer uma ambição desmedida.
Figura central e incontornável de uma das cidades mais esplendorosas do Gharb al-Andalus, XILB -, é absolutamente indissociável de Al-Mut’amid, com quem trava conhecimento na corte de Sevilha. Ibn Ammar é um homem de letras mas também um hábil diplomata, tornando-se imprescindível ao rei de Sevilha, que coadjuva no desenho da sua estratégia politica e militar. Mantém com este uma relação de amizade, que materializa em prazeres desmedidos, na corte palaciana da cidade de Silves, certamente que no tão evocado Palácio das Varandas. Com a ida de Al-Mut’amid para Sevilha Ibn Ammar torna-se vizir da Xilb mas continua, de forma preponderante, a auxiliar a empresa expansionista do reino abádida.
A personalidade de Ibn Ammar, mais ou menos bem caracterizada através das fontes históricas, na qual a sua imensa produção literária, enquanto veículo de emoções e sentimentos, tem um peso fundamental, está longe, todavia, de ser consensual. A sua vida pessoal, sempre intimamente ligada a Al-Mut’amid, encontra-se povoada de episódios de camaradagem, amizade incondicional, amores e desamores, caprichos, intrigas e traições, tendo sido, ao longo dos tempos, motivo para alguma produção literária e alguma especulação.
Nesta edição serão dados a conhecer os episódios mais marcantes da vida de Ibn Ammar, desde o seu nascimento em 1031; passando pelos tempos felizes vividos em Silves – altura em que com Al-Mut’amid se deleitava no remanso do rio (Arade) preso nos jogos do amor -; também pelo célebre jogo xadrez com Afonso VI de Castela, chegando até à sua premunida morte às mãos do amigo, após ter sido preso e leiloado.

Aluguer de Trajos
Dois roupeiros disponibilizam, a quem o desejar, fatos de homem, mulher e criança, que são alugados por um valor simbólico.

Monumentos com horário especial

Quem visitar a XIV Feira Medieval de Silves poderá, também, conhecer o Castelo de Silves e o Museu Municipal de Arqueologia, já que estes espaços estarão abertos ao público no horário de funcionamento da Feira.
O Castelo de Silves, que é Monumento Nacional desde 1910, é também o mais emblemático monumento da cidade. O Museu Municipal de Arqueologia, inaugurado em 1990, foi construído em torno do Poço-Cisterna Almóada.

Preços
Espetáculo Castelo de Silves
5,00 Euros (inclui ingresso de entrada no perímetro)
Torneio de Armas a Cavalo
5,00 Euros (inclui ingresso de entrada no perímetro)
Bilhete Diário
2,00 Euros
Com caneca 3,00 Euros
Pulseira Livre-trânsito
3,00 Euros (pré-venda até 10 de agosto)
4,00 Euros (durante a Feira Medieval de Silves)
Bilhete de grupo
5 ingressos – 8,00 Euros
Aluguer de Trajo
Adulto – 3,00 Euros
Criança – 2,00 Euros
Experiência Medieval
Até aos 6 anos: Grátis
Dos 6 aos 10 anos: 25,00 Euros
Maiores de 10 anos: 50,00 Euros
Para reservas e informações ligue 1820 (24 horas) | A partir do Estrangeiro ligue +351 21 794 14 00
A pulseira está disponível, em pré-venda, e pode ser adquirida nas Juntas de Freguesia do Concelho de Silves, nos equipamentos municipais e em vários estabelecimentos comerciais do concelho.
Quem pretender adquirir o bilhete diário, poderá fazê-lo nas bilheteiras, na loja FNAC do Algarve Shopping ou online, através do sítio da Ticketline.
As crianças até 1,30 m de altura estarão isentas do pagamento de entrada na Feira.
Os trajos deverão ser alugados nos Roupeiros Reais.

Imagem da Feira
Na sessão fotográfica que permitiu a criação da imagem da XIV Feira Medieval de Silves procurou-se criar uma imagem vívida e dramática do personagem principal da história retratada na edição deste ano. Guerreiros, governantes, homens de cultura, apresentam-se como figuras centrais e como os seres humanos fortes e determinados.
André Boto é, mais uma vez, o fotógrafo escolhido para a criação desta imagem, que contou com a participação de modelos que já colaboraram em edições anteriores da Feira Medieval de Silves: João Vitorino, Filipe Rodrigues, Ana Cláudia Afonso, Simone Duarte e João Garcia, o único estreante, que trouxe o seu cavalo, o Veloz de Santo Estevão, também uma das personagens centrais usadas na criação da imagem desta edição da Feira Medieval de Silves.
Anita Oliveira (do salão de cabeleireiro Anita) realizou, também por mais um ano, a caracterização dos personagens – cabelo e make up.
A sessão fotográfica decorreu na Quinta de Santo Estevão.

Nota: Este texto foi adaptado da informação fornecida pela Câmara Municipal de Silves.

PartilharShare on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Email this to someonePin on Pinterest0

Veja Também

Ciência Viva no Verão com atividades no Concelho de Silves

Ver as estrelas em Silves, as aves na Lagoa dos Salgados e conhecer como funciona …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *