Home / Economia & Emprego / Economia / Consultório DECO: O que fazer quando o serviço na oficina não corre bem?

Consultório DECO: O que fazer quando o serviço na oficina não corre bem?

CONSULTÓRIO DO CONSUMIDOR / DECO

“O que fazer quando o serviço na oficina não corre bem?”

A DECO INFORMA…

Nem sempre é fácil encontrar um serviço de manutenção e reparação de veículos satisfatório, mas para que a reclamação seja viável e possa ser decidida a favor do reclamante, existem regras a cumprir.
A apresentação de orçamento é uma prestação de serviços, logo, deve ser paga. O seu valor deve corresponder ao trabalho com o levantamento das peças necessárias, respetivo custo e mão-de-obra.
No geral, as oficinas publicitam “orçamentos grátis” para conquistar novos clientes e, outras, quando recebem a indicação de reparação pelo cliente, não cobram o valor do orçamento. Trata-se de procedimentos comerciais, cujo critério é decidido pela oficina.
Pedir orçamentos permite-lhe comparar várias ofertas e assim optar pela mais vantajosa. Estes documentos comprometem a oficina no cumprimento dos termos acordados, exceto se o proprietário do automóvel der autorização para que sejam efetuadas outras reparações.
Caso a oficina avance com uma reparação não orçamentada, nem autorizada por si, esse valor não lhe deverá ser exigido.

A maioria dos conflitos entre os clientes e as oficinas surgem devido a reparações deficientes, defeitos de fabrico ou pouca duração de algumas peças, que obrigam a várias deslocações à oficina.

Para resolver conflitos, comece por tentar resolver o assunto diretamente na oficina. Se não conseguir chegar a um entendimento, apresente uma reclamação por escrito junto da gerência da firma ou da assistência ao cliente do representante da marca. Na carta, descreva resumidamente o sucedido de forma objetiva, indicando o tipo de serviço solicitado, a data da entrega e da devolução do veículo e as deficiências encontradas.

Estabeleça um prazo razoável para a resolução do problema. Se o conflito se mantiver, só deverá entregar o veículo para reparação noutra oficina depois de ter uma prova da recusa da primeira oficina com a qual tentou sem sucesso resolver o problema.

Partilhe nas redes socias:
Share on Facebook
Facebook
0Pin on Pinterest
Pinterest
0Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin

Veja Também

TAP nada faz pelo Algarve, acusam os deputados do PSD eleitos pela região

Os deputados do PSD eleitos pelo Algarve, Cristóvão Norte, Rui Cristina e Ofélia Ramos, entendem …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *