Home / Sociedade / Cultura / Galardão “Valor e Exemplo” , entregues pela CPCCRD ao Grupo de Teatro Penedo Grande

Galardão “Valor e Exemplo” , entregues pela CPCCRD ao Grupo de Teatro Penedo Grande

No Dia Nacional das Coletividades, o Grupo de Teatro Penedo Grande recebeu o Galardão “Valor e Exemplo”, atribuído pela Confederação Portuguesa das Coletividades de Cultura, Recreio e Desporto, pelo trabalho feito pelo grupo, ao longo dos últimos 30 anos, em prol do teatro, da cultura e do associativismo.
A entrega do galardão foi feita no dia 31 de maio, na Sessão Solene Comemorativa do Dia Nacional das Coletividades e em simultâneo o 93º aniversário da Confederação Portuguesa das Coletividades de Cultura, Desporto e Recreio ( CPCCRD), no Auditório António de Almeida Santos, na Assembleia da República, com a presença de centenas de convidados.
A cerimónia foi aberta pelo presidente da Assembleia da República, Ferro Rodrigues que, em nome da entidade, recebeu o Galardão “Instrução e Arte” atribuído pela Confederação. Os deputados do PS, BE, PCP e Verdes que acederam ao convite para esta cerimónia usaram da palavra, principalmente para realçar a importância do associativismo no nosso país. Fizeram também questão de se afirmar atentos a esta realidade e às exigências que têm sido feitas pela Confederação no sentido de se proceder a alterações legislativas que “modernizem” a legislação em vigor.
Aliás, esta sessão foi marcada precisamente pela intervenção do dirigente da CPCCRD, Sérgio Pratas, que fez a apresentação das propostas de alteração da Legislação Associativa elaboradas pela Confederação, “após um longo período de reflexão, estudo e debate com dirigentes associativos e autarcas por todo o país”. Foi também apresentado um conjunto de medidas sobre o Estatuto Fiscal da Economia Social aplicado às associações, que a Confederação pretende ver alterado.
A criação de “um Simplex para as associações” e de um “cartão de dirigente com direitos associados” são algumas propostas que a Confederação pretende também discutir com os partidos políticos representados na Assembleia da República e com o Governo.
Nas várias intervenções de dirigentes da Confederação e dos convidados, todos foram unânimes em destacar a enorme importância e força do movimento associativo em Portugal, considerado como um “verdadeiro motor de desenvolvimento do país”. O que é também demonstrado pelos números, sendo que a CPCCRD tem atualmente 3860 associações filiadas, que incluem 400 mil dirigentes e milhões de associados.
A sua importância para a economia social, mas também o seu papel enquanto lugar de promoção da cidadania, estímulo para a participação cívica, a par do seu trabalho em prol da cultura e do desporto foram outros factores referidos.

Galardão “Valor e Exemplo”

Lisete Martins com Victor Carapinha

Na segunda parte da cerimónia, a Confederação distinguiu e galardoou instituições e personalidades, propostas pelas suas estruturas descentralizadas e por algumas coletividades, e que se distinguiram no seu trabalho de apoio ao Movimento Associativo Popular.
Entre os distinguidos encontrava-se o Grupo de Teatro Penedo Grande, por proposta apresentada pela Sociedade de Instrução e Recreio Messinense, coletividade que é a casa do grupo há três décadas.
O Galardão “Valor e Exemplo” foi recebido por Lisete Martins, diretora, encenadora e atriz do Grupo, sua responsável máxima desde o início.
Numa breve intervenção, Lisete Martins apelou aos dirigentes das associações presentes na cerimónia para que não descurem a importância da existência de teatro nas associações e coletividades e desafiou-os a atribuírem à cultura a mesma importância que geralmente é atribuída ao desporto. “Não deixem morrer o teatro nas coletividades” disse num final emotivo, muito aplaudido.
De referir ainda que este Galardão foi entregue a Lisete Martins pelo dirigente da Confederação no Algarve, Vítor Carapinha.
O Grupo Penedo Grande foi a única entidade algarvia a ser distinguida este ano.

Lisete Martins. pelo Grupo de Teatro Penedo Grande

Veja Também

Entrevista a Luís Aleixo, veterinário municipal: “O canil não pode ser a solução para um problema que é de todos”

“O canil não pode ser a solução para um problema que é de todos” Luís …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *