Home / Economia & Emprego / Economia / Consumidores portugueses ainda desconhecem o direito a reclamar

Consumidores portugueses ainda desconhecem o direito a reclamar

No Dia Mundial dos Direitos do Consumidor – que se assinalou a 15 de março –  o Observador Cetelem lançou o seu mais recente estudo sobre Literacia Financeira, no qual revela que os portugueses ainda demonstram desconhecimento sobre os seus direitos e deveres no campo do consumo.

Direito a reclamar é o único reconhecido por mais de metade (57%) dos consumidores, ainda que 8% afirmem, incorretamente, que não têm direito a reclamar e 35% não saibam/não respondam à questão.

Questionados sobre outros aspetos dos direitos e deveres dos consumidores, menos de um décimo dos portugueses respondeu corretamente a questões relacionadas com recusa de crédito (8%), cancelamento de contrato de crédito (8%) e tópicos que devem constar na informação disponibilizada pelos bancos e financeiras (7%).

Entre as questões apresentadas, a segunda na qual os consumidores revelaram maior conhecimento, após o direito a reclamar, relaciona-se com o reembolso de depósitos até 100 mil euros. 44% sabem que o cliente bancário tem direito a este reembolso, enquanto 11% respondem incorretamente que o cliente não tem este direito e 46% não sabem/não respondem.

O grupo etário dos 35-44 anos revela ser dos mais informados na generalidade das perguntas, assim como a classe alta.

O estudo foi desenvolvido em colaboração com a Nielsen, tendo sido realizadas 500 entrevistas por telefone, a indivíduos de Portugal continental e ilhas, de ambos os sexos, com idades compreendidas entre os 18 e os 65 anos, entre os dias 13 e 18 de fevereiro de 2017. O erro máximo é de +4.4 para um intervalo de confiança de 95%.

Ana Catarina Oliveira

Veja Também

Universidade do Algarve entre as melhores do mundo em Tourism Management

São vários os atrativos que colocaram Portugal no mapa dos melhores destinos do mundo. Mas …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *