Home / Algarve / PALP congratula a decisão do Governo em travar alguns contratos no Algarve

PALP congratula a decisão do Governo em travar alguns contratos no Algarve

A “PALP congratula a decisão do Governo em travar alguns contratos no Algarve mas vai continuar a desenvolver iniciativas para a cessação definitiva de todos os contratos” – esta é a principal mensagem divulgada pela Plataforma Algarve Livre de Petróleo depois do Governo ter anunciado a decisão de travar os contratos para prospeção e exploração de petróleo no Algarve.postal-palp-2

 

 

“Face às recentes notícias que vieram a público e que dão conta da decisão do Governo para travar os contratos para prospeção e exploração de petróleo no Algarve, a Plataforma Algarve Livre de Petróleo (PALP), Plataforma onde estão representadas diversas organizações, entre as quais as maiores organizações de defesa do ambiente nacionais, congratula-se com a mesma.
Com efeito, as informações que têm vindo a ser veiculadas vêm ao encontro daquilo que são algumas das posições defendidas ao longo dos últimos anos pela PALP e representam um importante passo no sentido de tornar Portugal um país mais sustentável e livre de prospecções e explorações de hidrocarbonetos. No entanto, é preocupante o facto de ser igualmente veiculado na referida noticia a informação de que o contrato da ENI/GALP na costa vicentina foi prorrogado por mais um ano.

Contudo, e uma vez que se aguarda a confirmação oficial relativamente a esta informação e dados complementares que podem ajudar a clarificar a situação, que não surpreende já que todos os processos de prospecção e exploração estão cheios de ilegalidades, a PALP pretende que possa receber toda a clarificação necessária sobre o assunto durante a entrega do postal gigante enderaçado ao Primeiro Ministro, (hoje, no Palácio de São Bento.)

 

A PALP aguarda que uma decisão de igual teor venha a ser tomada para todas as outras concessões em vigor, nomeadamente na área do Litoral Alentejano e irá continuar a desenvolver ações para que todos os processos de prospeção e exploração terminem”, afirma esta organização em comunicado.

 

Veja Também

Banco Alimentar faz recolha de alimentos

Nos dias 1 e 2 de dezembro, o Banco Alimentar Contra a Fome do Algarve …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *