Home / Concelho / Protesto pela Saúde em Silves

Protesto pela Saúde em Silves

Na mesma semana, as populações de Silves (no dia 23) e de S. Bartolomeu de Messines, (no dia 26) saíram à rua para exigir mais médicos e enfermeiros.
protesto-silves-jornal-site

Quando um cidadão procura o centro de saúde pode contar com uma coisa: “contamos sempre com a incerteza do atendimento”, assim disse Marco Jóia, à porta do Centro de Saúde de Silves, perante cerca de 50 pessoas que se juntaram em protesto.
Para este representante da Comissão de Utentes do Serviço Nacional de Saúde, é necessário “reorganizar o serviço em Silves, com mais médicos, mais enfermeiros e mais funcionários” para atender à procura dos utentes. O facto de muitos médicos prestarem serviço com contratos temporários faz com que haja períodos de grande carência e instabilidade, disse ainda Marco Jóia, que sublinhou que apenas o esforço dos profissionais deste centro permite acudir a algumas situações.
Na ausência de condições de atendimento no Centro de Saúde, as pessoas “são empurradas para o hospital onde vão entupir as urgências, ou para as unidades privadas de saúde, que só alguns podem pagar”. Uma situação que é vivamente contestada pela Comissão de Utentes que defende que “o Estado tem a responsabilidade de garantir o Serviço Nacional de Saúde com qualidade”.

Analídio Brás, Marco Jóia e Tito Coelho
Analídio Brás, Marco Jóia e Tito Coelho

Uma posição que foi reforçada por Tito Coelho, presidente da Junta de Freguesia de Silves, que se associou ao protesto, criticando a degradação das instalações e das condições de funcionamento do Centro de Saúde de Silves. O presidente da Junta de Silves considerou ainda que este centro de saúde já “esteve a funcionar como deve ser, o que não acontece agora” e por isso apelou à união da população para que se exerça pressão sobre a tutela para resolver as carências existentes.

No mesmo sentido, foi a intervenção de Analídio Brás, presidente da Assembleia Municipal de Silves ( eleito pela CDU), que também destacou a necessidade do Centro de Saúde ter condições para dar resposta a quem o procura. O que aliás, foi expresso de viva voz por algumas das pessoas que se encontravam no protesto e que deixaram bem claro a necessidade que sentem em encontrar respostas adequadas e a horas no Centro de Saúde.

Veja Também

Recolha de sangue em Silves

O edifício da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Silves (AHBVS) acolherá no 19 de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *