Home / Concelho / Feira de Todos os Santos, em Silves, de 29 de outubro a 2 de novembro

Feira de Todos os Santos, em Silves, de 29 de outubro a 2 de novembro

A Feira de Todos os Santos em Silves ocorrerá, este ano, entre os dias 29 de outubro e 2 de novembro. O evento terá lugar no Sítio do Encalhe (parque de estacionamento atrás do Castelo).feira-todos-os-santos-logo

A Feira de Todos os Santos é a feira mais antiga do Concelho, realizando-se desde o ano de 1492, depois da cidade de Silves ter sido agraciada ( em 1491) com a “Carta de Feira”, pelo rei D. João II.

Foi concebida à semelhança da feira de São Francisco, de Tavira, beneficiando de todas as isenções e com a mesma duração, de 49 dias.

Inicialmente a Feira de Silves realizava-se de 1 de setembro a 19 de outubro (véspera do dia de Santa Iria), mas em meados do século XVI passou a realizar-se de 31 de outubro a 2 de novembro. A este importante certame acorriam mercadores de todo o Algarve e Baixo Alentejo para venderem os seus produtos e o gado.

A feira ganhou grande notabilidade não só entre os silvenses, mas também entre aqueles que se deslocavam de muito longe para adquirirem os bens “para o ano”, que esperavam pela Feira para obterem aquilo que, muitas vezes, só na feira seguinte voltavam a comprar. Na feira também se comprava a “fazenda” para mandar fazer os fatos e os brincos de ouro para as filhas ou afilhadas. Deste modo, a Feira de Todos os Santos chama à cidade inúmeros visitantes e transforma-se num importante espaço de lazer, cultura e qualidade.

No que respeita à localização a Feira de Todos os Santos já se realizou em vários locais da cidade. A referência mais tardia relativa à localização da feira é de 1881, no lugar conhecido como Torrejão. Em 1886, a feira passa a realizar-se no largo junto à Ermida dos Mártires. Em 1936, é transferida para a propriedade rústica municipal denominada “Cerca”. Desde 2005 que a atual localização da tradicional Feira de Todos os Santos é no parque de estacionamento localizado a norte do Castelo e arruamentos adjacentes, perto do Cemitério.

A Feira de Todos os Santos atingiu o seu auge em 1988, tendo sido visitada por mais de cinquenta mil pessoas, desde residentes a turistas, a qual “apresentava este ano uma nova dinâmica, com um melhor arranjo sectorial das diversas atividades presentes e com grande espaço dedicado ao artesanato. Presentes também novas diversões e atractivos, prova do desenvolvimento e interesse que a Feira de Silves tem vindo a despertar, não só junto do público, como dos próprios feirantes. Oportunidade para compras de ocasião para casa ou para o trabalho, a Feira de Todos os Santos serviu também para milhares de turistas que frequentam a região, tomarem contacto com um pouco do tipicismo das tradições algarvias” como vem descrito em vários jornais da época.
Hoje em dia, a Feira de Todos os Santos tenta reinventar-se, de forma a não perder o seu lugar na memória coletiva da população, local por onde gerações de silvenses têm passado, usufruindo da mistura de produtos, gentes, sabores e cores desta Feira que não deixava ninguém indiferente nos dias em que animava o quotidiano dos silvenses e dos visitantes.

Nota: Os elementos históricos deste texto são retirados do trabalho de Vera Gonçalves, “A Feira de Todos os Santos”, publicado pelo Terra Ruiva em novembro de 2014.

Veja Também

Tunes vai voltar a ter multibanco

Tunes vai voltar a ter uma caixa multibanco, que ficará instalada no edifício da Junta …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *