Home / Sociedade / Lazer / “Nascer da Terra” , espetáculo no Castelo, nas noites da Feira Medieval

“Nascer da Terra” , espetáculo no Castelo, nas noites da Feira Medieval

“Nascer da Terra” é o nome do espetáculo que irá decorrer, todas as noites, pelas 22h, no Castelo de Silves, ao longo da Feira Medieval.

«Esforço, suor e lágrimas, no dia-a-dia de um povoado que tira da terra o seu sustento, num incansável ciclo de trabalho: lavrar, semear, regar e cuidar, numa simbiose rítmica com o quotidiano, até à tão esperada colheita. Momento de festa e celebração. Serão estes os motes para o espetáculo deste ano, que será uma performance multidisciplinar, de fogo, movimento e pirotecnia. Este projeto engloba, acrobacia, dança, artes circenses (lira e mastro), manipulação de figuras animadas, manipulação de objetos de fogo, malabares não convencionais e alguns momentos musicais ao vivo.nacer da terra

Grupos envolvidos no espetáculo:
ANYMAMUNDY
É um projeto independente vocacionado para artes do espetáculo, visa promover e inovar no âmbito das intervenções de rua, explorando espaços físicos, públicos e temáticas não convencionais aliando as artes performativas ás artes plásticas. Desde que surgiu em 2002, tem-se afirmado com a sua multidisciplinaridade e adaptabilidade. No seu percurso, tem participado ao longo dos últimos anos nos maiores eventos medievais nacionais. No campo plástico tem desenvolvido várias sinergias com companhias de teatro e outros autores entre eles, Radar 360º, Zeca Medeiros, Clara Andermatt, Teatro do mar, Rei sem Roupa, entre outros.

MALATISCH
O Projeto Malatitsch surge em 2009 quando os performers Carmen Viegas e Chandra Malatitsch se conhecem na escola de artes e ofícios (Chapitô). Ambos já trabalhavam na área do espetáculo, recriação histórica e cinema. Malatitsch têm como propósito associar várias técnicas de diferentes artes para realização de espetáculos e animações de rua, tendo em consideração as exigências e temáticas de cada evento, focando-se essencialmente nas artes circenses. Nos últimos anos tem contado com mais um intérprete, Alfredo Teixeira, com formação inicial em ginástica, dedicado agora às acrobacias e ao Parkour, fundador da Team Braga.

BOCA DE CÃO
A Boca de Cão surge do amor às artes plásticas e ao teatro de rua, que tomou forma em espetáculos de marionetas que tem passado por várias cidades em Portugal e Espanha. Da vontade de continuar a apresentar criações específicas para a rua e de desenvolver um universo próprio de fusão da estética rural e tradicional com a contemporaneidade, Hugo Ribeiro e Joana Domingos fundam a Boca de Cão no início de 2015. Além das formas animadas, procuram desenvolver também criações plásticas, instalações e performances para o espaço público. Hugo Ribeiro Licenciado em Cenografia pela ESMAE- (Escola Superior de Música e Artes do Espetáculo do Porto), é atualmente professor na mesma instituição que o formou. Ao Longo dos últimos anos, tem desenhado e criado cenografia para várias companhias, tais como Teatro do Frio, PELE, Radar 360o, Erva Daninha, Nuvem Voadora, Anymamundy e Boca de Cão. Em 2015 participa na criação da cenografia no espetáculo “Os Transportadores” da Companhia Radar 360o, projeto vencedor da Bolsa Isabel Alves Costa, parceria FIMP, Comédias do Minho e Teatro Nacional S. João.

Veja Também

Samuel Úria em concerto, em Silves

Samuel Úria estará em Silves no dia 7 de dezembro, onde atuará no Teatro Mascarenhas …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *