Home / Concelho / Pelos caminhos da serra ao mar… Convite da presidente da CMS, Rosa Palma

Pelos caminhos da serra ao mar… Convite da presidente da CMS, Rosa Palma

Pelos caminhos da serra ao mar…

«Pede-me o Terra Ruiva que dirija um convite aos nossos cidadãos e turistas para que visitem o Concelho de Silves, para que aqui possam usufruir de uns dias de férias calmas, mas preenchidas de animação e de vida.rosa palma presidente

Nesta altura, não posso deixar de vos convidar para visitarem a Feira Medieval de Silves.

É um dos eventos âncora do Município, que liga a história e património à promoção turística do nosso território e que tem, simultaneamente, uma grande importância para o tecido empresarial local, permitindo que o comércio e a restauração ganhem uma dinâmica que dificilmente se consegue noutras ocasiões. Mas não só, porque também é muito importante para as coletividades que participam na feira, tendo assim uma oportunidade de angariar verbas importantes para o desenvolvimento das suas atividades ao longo do ano.

No entanto, não é só esta envolvência económica que interessa, é também a artística e social. Veja-se que o fotógrafo da feira é o André Boto, silvense, assim como a Anita Oliveira que é responsável pela caracterização, assim como os modelos voluntários e todas as outras pessoas que participam nesta grande festa… e são centenas… Eu própria procuro estar presente, trajando-me, participando nos momentos marcantes do programa e acompanhando este grande evento organizado pelo Município de Silves e que exige um enorme esforço ao staff da autarquia. E por isso não posso deixar de ter uma palavra especial para todos aqueles que trabalham na preparação da Feira Medieval e também para todos os patrocinadores e apoiantes, para as coletividades, os artesãos, os taberneiros e os artistas… A todos é necessário agradecer pois é essa entrega, esse envolvimento, que faz com que este seja um evento único, não me canso de repetir que este é mesmo um evento diferente e convido todos a virem até Silves para comprovarem estas minhas palavras.

Mas não queria deixar de relevar as iniciativas culturais, desportivas e de lazer que se passam em todo o concelho por esta altura do ano, e por isso convidar os nossos cidadãos e visitantes para que percorram todo o nosso território, da Serra ao Mar…
Somos de facto um concelho único, com produtos muito fortes – como a laranja e o vinho- nos quais o Município de Silves acredita e que podem ser o diferenciador para ajudar à estratégia de desenvolvimento e crescimento do território.

A prioridade que teve de ser dada, nos últimos três anos, ao saneamento das contas autárquicas e ao pagamento de dívidas, conteve e atrasou alguns dos projetos que tínhamos preparado mas este mandato não terminará sem a execução de obras importantes para a melhoria da qualidade de vida das populações. Não serão as grandes obras que noutras épocas foi possível fazer, mas serão aquelas que respondem às necessidades das pessoas. Temos a decorrer vários concursos para executar obras em todas as freguesias e todas elas são necessárias e há muito pedidas pela população, mas temos também que aumentar os apoios sociais às famílias e comunidades; investir nos cuidados de saúde das populações; batalhar para conquistar investimentos que criem emprego no concelho; exigir que a Infraestruturas de Portugal repare a rede viária; encontrar formas de apoiar a agricultura e outros sectores da nossa economia.

Sem descurar o forte investimento que temos de continuar a fazer na Educação, na Cultura, no Desporto, no Património, na Gastronomia e em todas as áreas que podem fazer a diferença.

Temos um concelho singular que nos estimula a procurar estratégias eficazes para a promoção do nosso produto, mas para igualmente conseguirmos que os turistas permaneçam por aqui mais tempo e para que sintam mais acolhidos. Estamos a trabalhar nisso e acreditamos que é possível pois já temos naturalmente todos os ingredientes para o sucesso.silves destino

A par do património edificado, que é riquíssimo, e de toda a envolvência histórica que tanto cativa os visitantes da Feira Medieval de Silves, temos, como disse, uma característica única de um concelho que, ao se estender da serra ao mar, junta em si múltiplas paisagens, territórios, sabores e tradições.

 

Começámos a registar a nossa presença em tempos muito recuados, nas estelas com a Escrita do Sudoeste, e deixámos nas colinas os menires a confirmar a nossa passagem, fizemo-nos capital do al-Ghrab al-Andaluz e do Reino do Algarve; fomos um dos maiores centros corticeiros mundiais e um viveiro para a luta operária e de resistência antifascista nos anos da ditadura. Hoje destacamo-nos como a capital da laranja que queremos ser.

E pomos o nosso melhor, dia após dia, no esforço para, em conjunto, sermos capazes de alcançar novas metas no bem-estar e felicidade das populações.

A presidente da Câmara Municipal de Silves
Rosa Cristina Palma»

 

Nota: Este texto foi publicado na edição especial que o Terra Ruiva lançou no mês de agosto. Faz parte de um conjunto de textos/sugestões pedidas pelo jornal ao seus colaboradores e leitores ( e que poderão ser lidas também no nosso site e página de Facebook). 

Veja Também

Festas de Verão em São Marcos da Serra

Nos dias 14 e 15 de agosto realizam-se, em São Marcos da Serra, as Festas …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *