Home / Memórias / Memórias: A apresentação da nova imagem da Câmara Municipal de Silves – 2004

Memórias: A apresentação da nova imagem da Câmara Municipal de Silves – 2004

Memórias: O Terra Ruiva lembra a reportagem efetuada na apresentação do novo logotipo da Câmara Municipal de Silves, que se mantém até hoje. A reportagem foi publicada na nossa edição nº 48, de julho de 2004. 

A Câmara Municipal de Silves organizou no dia 9 de Julho uma cerimónia destinada a apresentar a sua nova imagem, bem como o lançamento do livro “ As obras ficam”.
Na nova imagem da autarquia foi substituido o logotipo anterior por um novo, que é composto por dois círculos, sendo com fundo vermelho ( vermelho grés) no qual se insere uma imagem das muralhas do castelo. No outro círculo, com fundo laranja, aparece recortado um crescente. Durante a cerimónia, foi explicada a simbologia das cores e das figuras , afirmando-se que o novo logotipo pretende representar “ a Silves dos monumentos, da cortiça, das laranjas, do turismo de qualidade, do saber fazer emoções”.

A imagem que entrou em vigor em 2004
A imagem que entrou em vigor em 2004

“Procurar aliar o passado e o presente, olhando para o futuro com extrema confiança” foi a ideia presente na imaginação de quem concebeu o novo logotipo, representando o laranja a Silves capital da citricultura e dos 365 dias de praia e sol, e o vermelho a parte cultural, as pedras do castelo, a riqueza do património, sublinhada no crescente que pretender fazer “recordar a nossa história, de uma Silves magnífica que pretende reaparecer”.
Quanto ao livro “As Obras ficam”, tem como objectivo, afirmou a presidente Isabel Soares, “mostrar um pouco da obra feita ao longo dos últimos seis anos e meio” e que, segundo a autarca, deu aos cidadãos deste concelho a oportunidade de viver “num novo concelho, com um novo conceito de vida”.
“Para que se veja que não estivemos parados” e para que se vejam também aquelas obras que muitas vezes passam desapercebidas, como é o caso das obras de saneamento básico, como referiu a presidente Isabel Soares, o livro “testemunha a obra feita” através de imagens sintéticas dos projectos.

Na cerimónia de apresentação, com a então presidente Isabel Soares
Na cerimónia de apresentação, com a então presidente Isabel Soares

Aliás, estas imagens compunham a exposição inaugurada na ocasião e que serviu de fundo a esta cerimónia. Esta exposição fotográfica apresenta as obras consideradas mais emblemáticas pelo executivo e será posteriormente apresentada a todo o concelho, através de um programa de itinerância, que a levará a todas as freguesias, conforme foi anunciado.
De salientar ainda que juntamente com o livro “As obras ficam” foi realizado um filme com o mesmo nome, “para potenciar a atractividade do concelho perante pessoas e entidades externas”, ou seja, “mostrar Silves no seu melhor e captar investimento”, explicou Luís Santos, chefe do gabinete da presidente da autarquia.
Este filme aborda vários aspectos da história de Silves, evocando naturalmente o seu passado árabe, a ligação do Rio Arade ao desenvolvimento e estagnação da cidade, o desenvolvimento e declínio da indústria corticeira e outros momentos até se deter no tempo actual, mostrando as obras que a presidente Isabel Soares tem feito no decorrer do seu primeiro e segundo ( actual) mandato. Aliás, a faceta de propaganda política não foi esquecida no filme, onde se procura dar a entender que o “verdadeiro desenvolvimento” só se iniciou com a eleição de Isabel Soares. “Nos últimos seis anos e meio”, é uma frase que se ouviu com frequência, quer no filme, quer na cerimónia, apresentando-se o concelho e particularmente a cidade de Silves mergulhada no marasmo, de onde saiu graças às obras e dinamismo de Isabel Soares.
Quanto ao futuro, no entender deste executivo, ele “apresenta-se risonho, nunca tanto foi feito em tão pouco tempo”, concluiu Luís Santos.

 

Texto e foto: Paula Bravo

Veja Também

Memórias: “Numa noite de Natal em Messines”

Na secção Memórias recuperamos uma Memória de Natal, de Teodomiro Neto, publicado na edição nº …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *