Home / Opinião / Investimento e estratégia municipais – o exemplo de S.B. de Messines

Investimento e estratégia municipais – o exemplo de S.B. de Messines

“O investimento público na ordem dos vários milhões de euros que se encontra em fase de lançamento final pelo Município de Silves (maioria CDU), liderado pela Presidente Rosa Palma, apresenta-se como desafio significativo num contexto ainda marcado pelos efeitos da austeridade, o crescimento económico anémico e as “heranças autárquicas internas”, num quadro regional e nacional onde não é residual o número de autarquias que se mostram incapazes de prosseguir o mesmo rumo.”(TR, junho/2016)
Do quadro de investimentos do município é percetível o objetivo de tocar o conjunto das freguesias que constituem o concelho, salvaguardando equilíbrios e o desenvolvimento integrado e harmonioso do território, numa correlação de valores que respeitou grosso modo o peso relativo de cada unidade territorial em termos de população e área.

Estratégia pressupõe escolha e clareza no caminho a seguir, implica visão sistémica, obriga à definição de objetivos e prioridades. Fala-se muito de estratégia, a torto e direito, mas de facto, a estratégia só é importante e tem sentido, se for concretizável. Não sendo assim, não vale nada, é letra morta.

A estratégia puramente retórica e “académica”, dissociada da realidade objetiva e das capacidades internas, alheia aos recursos disponíveis e potenciais, só servirá para preencher o fundo das gavetas, donde nunca sairá, não passando de conceito vago, que somente se justificará para adornar discursos e tomadas de posição demagógicas.

No texto anterior salientou-se o exemplo de Armação de Pêra no campo da estratégia e do investimento público municipais.
Prosseguimos neste Terra Ruiva com a abordagem de alguns investimentos na freguesia de S. Bartolomeu de Messines que se ajustam ao seu peso no contexto concelhio, e que sendo prioritários e significativos, repõem justiça, num histórico recente de abandono e desprezo pelas gentes da terra de João de Deus.
São de natureza estratégica, sem dúvida – pelo impacto no desenvolvimento local – os 3 projetos a executar no atual espaço (precário) onde se realizam as feiras e mercados: a construção da área de serviço de autocaravanas na zona nascente com a inclusão da pavimentação da rua adjacente localizada a norte; a construção do terminal rodoviário no lado poente com edifício para receção dos utentes e pala magnífica com a função de cobertura dos autocarros e zona de espera, e a obra maior/espetacular na zona central do terreno que é a construção do espaço multiusos (feiras e eventos diversos) que integra passeios e repavimentações, espaços lúdicos e de lazer, zonas verdes, equipamentos, mobiliário urbano, palco para espetáculos, etc, que satisfaz anseio antigo dos messinenses.

O novo sistema de abastecimento de água a S. B. de Messines, projeto de valor estratégico, consistindo na construção de nova adutora entre o Monte de S. José, a Quinta dos Oregãos e o Monte Boi, a edificação de dois novos reservatórios que duplicará a capacidade de reserva de água, a criação de segundo sistema de bombagem na Quinta dos Oregãos – permitirá reforçar, modernizar e estabilizar o fornecimento de água à freguesia por muitos anos.

A requalificação do acesso poente à Vila (estrada da Rega), criando-se um arruamento, dotado de infraestruturas modernas (passeios, percurso pedonal com piso colorido, iluminação pública, enterramento das infraestruturas elétricas, espaços verdes, zonas de estacionamento, mobiliário diverso), reforçará a qualidade do ambiente urbano, a atratividade da Vila e os níveis de bem-estar da população.

Na área do desporto (e educação) é de assinalar a substituição do sintético do Campo Municipal e o arrelvamento (sintético) de dois campos no interior da EB 2,3 João de Deus, que proporcionará a melhoria das condições para a prática desportiva e a educação física.

Promovendo o investimento público em áreas distintas e fundamentais que se complementam, tornando o território mais apelativo e competitivo, atraindo e fixando população, o Município de Silves cumpre com as suas competências no incremento do desenvolvimento local, induzindo a que outros também o façam, designadamente, os investidores privados.

PartilharShare on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Email this to someonePin on Pinterest0

Veja Também

Os desafios dos próximos anos

Enquanto escrevo estas linhas, confirma-se que Rosa Palma revalidou o mandato de Presidente da Câmara …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *