Home / Algarve / Algarve já dispõe de Atlas do Património Classificado

Algarve já dispõe de Atlas do Património Classificado

O Algarve é a primeira região portuguesa a disponibilizar na internet informação georreferenciada sobre a totalidade dos seus bens culturais classificados ou em vias de classificação.
O Atlas do Património Classificado e em vias de Classificação já se encontra concluído e disponível através do site da Direção-Geral do Património Cultural, em:  http://geo.patrimoniocultural.pt/flexviewers/Atlas_Patrimonio/default.htm,

Atlas-do-Património-do-Algarve

A tarefa de georreferenciação dos bens culturais imóveis foi efetuada em cooperação entre a Direção-Geral do Património Cultural e a Direção Regional de Cultura do Algarve e contou com a colaboração das Câmaras Municipais (celebração de protocolos).
“A partir de agora, a atualização será constante, decorrente da evolução jurídica dos bens imóveis – classificação ou vias de classificação. O Algarve é a primeira região do país com todos os municípios atualizados.
Encontra-se assim concluída a revisão da cartografia georreferenciada da totalidade dos bens culturais imóveis algarvios que dispõem de proteção legal, com identificação e verificação dos limites dos imóveis classificados e respetivas zonas de proteção. Essa verificação foi ainda acompanhada pela revisão de muitos dos conteúdos descritivos de cada imóvel na respetiva ficha de identificação disponível na internet.
Não podendo os imóveis classificados ser alterados sem o parecer (aliás vinculativo) da entidade de tutela, e ficando os licenciamentos de obras e comunicações prévias sujeitos a restrições nas respetivas zonas de proteção, compreende-se o grande interesse em democratizar o acesso dos cidadão a esta informação, naquilo que consideramos ser uma boa prática de gestão do património e de divulgação dos bens culturais da região”.

Veja Também

Origem do nome de São Bartolomeu de Messines

“ Todas as afirmações referentes a factos históricos merecem, por uma questão de honestidade intelectual, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *