Home / Algarve / Comemorações do Dia Mundial do Combate à Desertificação são no Algarve

Comemorações do Dia Mundial do Combate à Desertificação são no Algarve

«Este ano as Comemorações do Dia Mundial de Combate à Desertificação decorrem no Algarve.
O Algarve é uma região do país fortemente atingida pela desertificação. Desde há muito que no Algarve são patentes os efeitos nefastos deste fenómeno: desertificação, degradação da terra, seca e alterações climáticas estão interligadas, e em estreita associação com o despovoamento e o abandono rural.desertificaçao
As comemorações do Dia Mundial de Combate à Desertificação são organizadas pelo ICNF através do Núcleo Regional de Combate à Desertificação do Algarve e vão, este ano, decorrer no Algarve, nos dias 16 e 17 de junho.

Pretendem chamar a atenção para esta problemática e, também, demostrar no terreno que o combate à desertificação é possível.

Assim, no dia 16 de junho o programa consta de um conjunto de visitas a vários projetos que são um exemplo de como, mesmo em situação francamente negativa, se consegue reverter o processo de degradação, apontando caminhos de futuro e de esperança.
No dia 17 de junho as comemorações oficiais terão lugar nas sede do Departamento de Conservação da Natureza e Florestas do Algarve, sita em Pinheiros de Marim, Olhão, onde se apresentarão as entidades a galardoar, antecedidas da inauguração da exposição “Desertos e combate à Desertificação”, onde decorrerá uma mesa redonda acerca dos casos de sucesso visitados e, ainda, uma palestra proferida pelo Eng.º Miguel Freitas “Plano de Desenvolvimento Rural 2020, suas aplicações no combate à desertificação no Algarve”
O ICNF tem patente nas suas ações controlar e reverter a degradação do solo, o mau uso da água, a perda de biodiversidade e a necessária adaptação para enfrentar as alterações climáticas.
Para esse efeito, não só se espera que sejam alterados os paradigmas quanto à mobilização do solo, mas que também sejam privilegiados critérios de discriminação positiva que permitam a reversão da situação.
É pois imperativo que todas as entidades, empresários e cidadãos em geral adotem novos procedimentos, protegendo a terra, restaurando o solo e envolvendo as comunidades neste combate.»

O programa detalhado pode ser consultado aqui: PROGRAMA COMEMORAÇOES (1)

PartilharShare on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Email this to someonePin on Pinterest0

Veja Também

5600 árvores plantadas em Silves

Os números são significativos: 2175 pinheiros-mansos, 1950 sobreiros, 500 medronheiros, 675 ciprestes e 300 piricantas. …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *