Home / Vida / Psicologia / Compromisso Pessoal de Mudança III

Compromisso Pessoal de Mudança III

Compromisso Pessoal de Mudança III
(cont. partilha de Janeiro e Fevereiro)

Como combinado, continuaremos neste número a conversar sobre as questões da mudança pessoal. Já falámos da importância de definir o comportamento a mudar, da necessidade de analisar e entender esse comportamento inadequado e qual a sua função/papel, de identificar os ganhos secundários que obtém com esse comportamento. Este mês gostaria de partilhar com os leitores algumas ideias sobre a necessidade de especificação e definição da importância da mudança de determinado comportamento para o próprio. Estamos a falar da etapa três do processo de mudança.

Etapa Três – Especificar a necessidade e a importância da mudança pessoal para o próprio. Agora é preciso avaliar qual a repercussão positiva que uma alteração de determinado comportamento poderá ter na sua vida. É necessário relacionar todas as vantagens que terá ao promover a mudança do comportamento inadequado; que área(s) da sua vida serão beneficiadas com a mudança? O que conseguirá melhorar na sua vida pessoal, social, profissional?
Um levantamento exaustivo das vantagens (desde a mais pequena à maior) ajudará a tomar consciência do impacto que terá e, a partir do conhecimento destes benefícios, desenvolver um desejo de mudança e uma maior motivação, que ajude a enfrentar as dificuldades que também vai encontrar nesse processo, pois existirão forçosamente áreas mais dificeis de alterar.
Assim, as tarefas desta etapa são: perceber o que trás de negativo o seu comportamento atual, perceber porque precisa mudar, o que vai melhorar na sua vida, como visualiza a sua vida após a mudança, quais as dificuldades que antecipa, como poderá ultrapassa-las (quais os recursos que já tem e quais as ajudas que necessita).

Muitas vezes estamos à espera que a motivação para mudar “caia do céu” como por milagre. Também é verdade que para muitas pessoas só quando passam por um grande sofrimento, associado ao comportamento inadequado, é que percebem o quanto o comportamento está a destruir as suas vidas. A motivação pode vir desse sofrimento e/ou da análise consciente das vantagens e desvantagens inerentes à manutenção ou alteração do comportamento. Esta questão levanos à atapa seguinte do processo.

Etapa Quatro – Desenvolver um grande desejo de mudança pessoal. Para criar um forte desejo de mudança, será necessário associar uma grande dor e uma sensação desagradável ao facto de não mudar e um grande prazer e estímulo pela ideia de mudança. A partir da análise que fez ao relacionar todas as vantagens da mudança e todas as desvantagens que tem com o antigo comportamento, é possível vincular dor e desprazer ao facto de não mudar e um grande prazer pela mudança.
O desejo de mudar ganha um novo significado e importância. Se alguém tem um determinado comportamento que deseja mudar, por exemplo “comer em excesso” e vincula este comportamento a sensações de prazer, dificilmente conseguirá realizar as mudanças. Todas as vezes que se imaginar a comer um doce ou um bom prato de comida, sentirá sensações de prazer e satisfação, o que só aumenta seu desejo por aquele comportamento inadequado. Mas se a pessoa que come em excesso mudar a maneira de pensar e analisar as desvantagens, como por exemplo a perda de mobilidade, a perceção negativa da sua imagem fisica, toda vez que pensar em comer um doce, aquela sensação será desagradável e trará enorme dor e sofrimento à pessoa. E se, ao mesmo tempo, ela imaginar que terá grande prazer por ser elogiada pela sua estética e boa forma ao ter conseguido controlar o peso, esta sensação de prazer fará com que tenha grande desejo de operar a mudança.
Temos então como tarefas desta fase: Associar dor e sensações desagradáveis ao facto de não mudar; Associar prazer e sensações agradáveis e estimulantes com a possibilidade de mudança.

Estes são os desafios de reflexão para este mês. Continuaremos a desenvolver este tema na próxima edição. Até lá…

“Temos de nos tornar na mudança que queremos ver.”
Mahatma Gandhi

Partilhe as suas ideias e opiniões: helenamapinto@gmail.com

PartilharShare on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Email this to someonePin on Pinterest0

Veja Também

Não devia não…

Caros leitores, estamos no mês de Abril, mês da revolução, naquele que deveria ser um …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *