Home / Sociedade / Ambiente & Ciência / Myrtilis foi encontrada morta, Macela foi libertada

Myrtilis foi encontrada morta, Macela foi libertada

A fêmea de lince ibérico, Myrtilis, nascida no Centro Nacional de Reprodução de Lince Ibérico de Silves, que tinha sido libertada no final do mês de janeiro em Mértola, foi encontrada morta.

Como o Terra Ruiva noticiou, Myrtilis tinha sido libertada juntamente com a fêmea, Mirandilla e o macho Monfrague, ambos nascidos em Espanha.lince ICNF site

O Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) está a analisar as causas da morte de Myrtilis, que tinha menos de um ano de idade.

Nas redes sociais, encontram-se referências a envenenamento que deverão ser ou não confirmadas pela necropsia. Estas suspeitas surgem na sequência de outra morte, da fêmea Kayakweru que fora libertada em fevereiro de 2015 e que foi encontrada morta, dois meses depois, vítima de envenenamento.

 

Entretanto, já em fevereiro de 2016, foi libertada mais uma fêmea, de nome Macela, também nascida em Silves.

Como informa o ICNF, esta fêmea  faz parte do grupo de nove linces-ibéricos que será libertado este ano em território português, no Parque Natural do Vale do Guadiana, no concelho de Mértola, distrito de Beja, no âmbito do projeto de Recuperação da Distribuição Histórica do Lince-Ibérico em Espanha e Portugal “LIFE+Iberlince”.

O seu nome, Macela, foi inspirado na planta vivaz frequente em Portugal e com propriedades medicinais conhecidas e foi escolhido pela população no Parque Natural do Vale do Guadiana.

“Se tudo correr como previsto” a jovem Macela “deverá encontrar um companheiro e ter as primeiras crias na primavera de 2019”, altura em “florescerá igualmente a macela silvestre, trazendo também novas cores e interesses acrescidos à região”

Relembre-se que o lince-ibérico é uma espécie que, até ao ano passado, estava classificada como “Criticamente em Perigo”. Em junho de 2015,  passou  para a categoria “Em Perigo”, estimando-se que existam cerca de 300 animais.

Espera-se que entre 28 a 40 crias nasçam este ano. Na época anterior, de 2014/2015, nasceram 61 crias, 11 das quais em Silves.

 

PartilharShare on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Email this to someonePin on Pinterest0

Veja Também

Ateliers das Férias de Natal na Biblioteca de Silves

A Biblioteca Municipal de Silves promove Ateliers para crianças, dos 5 aos 10 anos, de …

Um Comentário

  1. Que a consciência dos homens acorde, a tempo, para que a nossa espécie não fique só, aridamente só, neste planeta, onde vivemos, onde lutamos, onde pensamos, onde discutimos, onde vencemos, onde choramos, onde amamos, onde odiamos, onde geramos os nossos semelhantes.

    Neste belo planeta azul, que temos de amar em cada árvore, em cada colina, em cada lago, em cada nuvem, em cada regato, em cada pequena erva, em cada ave, em cada gota de água, em cada ser vivo, neste belo planeta que temos de proteger e ensinar aos nossos filhos a protegê-lo, porque ele é o nosso único Lar no Universo.

    Não esquecerei jamais um princípio que alguém, que sabe muito mais do que eu, me ensinou : A MELHOR FORMA DE DOMINAR A NATUREZA É OBEDECER-LHE.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *