Home / Vida / Saúde & Bem Estar / Unidade móvel de radiologia apresentada em Silves

Unidade móvel de radiologia apresentada em Silves

unidade movel

 

Os profissionais de saúde da Administração Regional de Saúde do Algarve têm a partir deste mês a possibilidade de realizar um número ilimitado de imagens de rastreio na Unidade Móvel de Radiologia através de um novo equipamento que permite trabalhar em rede.

O arranque do sistema deu-se simbolicamente numa visita ao Estabelecimento Prisional de Silves a 26 de outubro. Os rastreios abrangeram funcionários do EP Silves que assim tiveram a oportunidade de verificar o seu estado de saúde, sem saírem do local de trabalho.

A Unidade Móvel de Radiologia está equipada com um sistema informático que permite a realização dos exames de radiologia digitais no local e o envio imediato das imagens para os serviços hospitalares e centros de saúde.

Esta tecnologia, através de rede 4G/LTE, permite o acesso à rede da ARS Algarve, tornando possível aceder aos dados imprescindíveis para a realização dos rastreios no próprio local de execução. Possibilita ainda o envio imediato das imagens, o que confere a todo o processo maior segurança, celeridade e melhor gestão de tempo dos profissionais.

O presidente do Conselho Diretivo da ARS Algarve, João Moura Reis congratulou a região por esta aquisição conseguida através dos Serviços Partilhados do Ministério da Saúde. «É um projeto-piloto a nível nacional que nos honra muito», disse. «Permite de facto tornar o processo de rastreio e de diagnóstico clínico mais rápido e mais imediato. Tem nítidas vantagens tanto para os profissionais de saúde como para os nossos utentes e tem uma vantagem muito grande para os utentes que é a de evitar a deslocação às unidades de radiologia nos Centros de Saúde da ARS Algarve. Tem também vantagens em termos de organização de recursos e de custos e para os profissionais de saúde ao nível da otimização do seu trabalho».

Este equipamento custou cerca de 500 mil euros, mas, para a ARS Algarve, trata-se de um investimento que irá gerar uma poupança significativa dos recursos financeiros e profissionais”.

No caso do EP de Silves, onde, à semelhança dos restantes, são efetuadas mensalmente dezenas de exames e rastreios, sobretudo para despistar doenças como a tuberculose, a possibilidade dos detidos realizarem os exames sem terem de se deslocar aos centros de saúde irá também permitir uma grande poupança em termos de deslocações e de utilização de recursos humanos.

PartilharShare on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Email this to someonePin on Pinterest0

Veja Também

Horóscopo semanal, por Maria Helena Martins

Carneiro Carta Dominante: 6 de Copas, que significa Nostalgia. Amor: Saudades da sua infância poderão …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *